Este blog é um oferecimento de...

Bruno Guedes e Toupeiras
Completo RSS My Yahoo! Google
Por Autor
Token RSS My Yahoo! Google
Bruno Guedes RSS My Yahoo! Google
Töpo RSS My Yahoo! Google
Toupeira Profissional RSS My Yahoo! Google
Korso RSS My Yahoo! Google

Bruno Guedes & Toupeiras por Bruno Guedes A. Viana é licenciado sob uma Licença Creative Commons
Atribuição — Uso Não-Comercial — Vedada a Criação de Obras Derivadas
2.5 Brasil

Para mais informações, consulte nosso FAQ

AVISO IMPORTANTE!

Talvez você não tenha notado, mas este site já não está mais em funcionamento. Nosso novo ponto é agora o Bruno Guedes e Resenhas.

Em breve este blog não receberá mais comentários, e até o final do ano esta página será transformada em um portal para o novo site, que será enfim transformado em um redirecionamento definitivo.

Portanto, atualize seus favoritos e seu leitor de feeds, e continue lendo nossos textos em nosso novo site!

Tenha um bom dia e obrigado pela preferência!

Avatar: Bruno Guedes

24 horas a mais ou a menos...

Escrito por Bruno Guedes em 16/06/2008 19:27


Como um exemplo de como não começar uma tradição, o resumo da semana e do fim de semana na vida de Bruno Guedes, Toupeiras e Token e na internet aparece essa semana com pelo menos 12 horas de atraso. Oh, vida...


Esta semana começou... bom, começou com provas e mais provas, mas também com a notícia impressinante de que, contrariando as expectativas deste autor, temos mais um leitor ilustre: Maristela Guedes, artista plástica, professora, universitária e mãe deste que vos fala. Como minha mãe descobriu o site, ainda não tenho certeza – suspeito que tenha sido pelo histórico do navegador –, mas isso significa que acabei de passar da era "nem minha mãe lê meu blog" para a nova era... seja lá como se chame.

No mais, no mais, a semana prossegue com mais trabalho, mais provas e um dia 12/6. O que, exatamente, houve no dia 12/6 de tão especial são assuntos particulares. "De alcova", por assim dizer...


Por motivos de prazo se esgotando e falta de tempo por motivos mútliplos – incluindo: eu tenho uma aula daqui a dez minutos – vamos deixar a lista do melhor da Internet da semana para mais tarde(confiram!). Por ora, nossas promessas para esta semana, e desta vez são poucas.

Pelo absurdo acúmulo de provas e trabalhos nesta e na próxima semana, esta semana será a "Semana do Ócio Criativo", que é o que a falta de nome melhor me deu para caracterizar o fato de que eu mal tenho tempo pra realmente investir em escrever. Logo, não teremos Töpo e provavelmente nem eu, mas eu consegui que o TP falasse sobre um problema matemático interessante – e inútil; somos nerds, afinal de contas – e Token vai jogar algumas piadas, além de talvez nossa próxima campanha. E Korso vai falar de um projeto futuro, se ele acordar do "sono de produção" dele a tempo.

E é isto. Com quase 24 horas de atraso tolerável, nossa (agora) tradicional retrospectiva do fim de semana chega ao fim. Boa tarde e boa sorte, e se não quiserem favor devolver, porque eu vou precisar...


Comentários: 2

Thiago-Nacio

17/06/2008 19:47

no fim do semestre o tempo expande :(

as duas ultimas semanas demoraram mais do que todo o resto do semestre

Link para este comentário | Responder

Bruno Guedes(Toupeira Profissional)

17/06/2008 20:14

Palavra de universitário do DCC, pra vocês verem que eu não tô mentindo...

Link para este comentário | Responder
Avatar: Toupeira Profissional

Que diabos é um erro 404?

Escrito por Toupeira Profissional em 10/05/2008 20:40


Boa tarde, pessoas. Já faz uma pá de tempo que não publico nada, né mesmo? Hm... acho que uma semana ou coisa assim, mas ainda assim, eu tenho um número de posts muito baixo comparado com o resto da galera, e eu tenho uma cota a preencher. Somos eu e o Korso nessa situação desagradável...

Mas enfim, antes de continuar o nosso curso de programação básica – relembrando: na aula que vem, vamos analisar várias linguagens de programação e "escolher" uma pra proseguir com o curso –, o Garoto se deparou com um artigo altamente interessante sobre o erro 404. Mas vamos do começo.

O que é um "erro 404"?

Quando você manda uma requisição para uma URL que não pode ser encontrada pelos servidores, um erro é retornado. Este erro é chamado 404. O 404 significa, basicamente, "não conseguimos encontrar essa página".

E o que tem a página 404?

Tem que o visitante da sua paǵina vai chegar em uma página tosca que diz "Error 404; page folder/xlambs could not be reached" ou algo que ele igualmente não vai entender. Por isso, é necessário implementar uma página de melhor legibilidade e, principalmente, que mantenha o visitante na sua página.

O que fazer, Toupeira, o que fazer?!

A primeira coisa a fazer é configurar seu servidor para direcionar os erros 404 para a nova página. Isso pode ser encontrado facilmente via Google, inclusive no link do artigo que nos inspirou. O que importa aqui é estudarmos o que pode ser feito para não perder um visitante na hora em que o 404 aparecer.

Bom, visto que a nossa página 404 também não é lá essas maravilhas, tudo o que direi aqui é puramente especulação e talvez nem a gente faça na nossa. Mas algumas dicas e sugestões para sua página 404:

  • Faça uma página simples, mas não simples demais: pense bem, as chances de que haja um link quebrado para uma página sua que não mais existe são tão grandes quanto a fama de seu site. Para um grande site, um 404 pode ser imensamente frequente, e um 404 muito grande gera tráfego desnecessário. Mas cuidado! É sabido que o (ugh!) Internet Explorer ignora totalmente uma página 404 que não for maior do que 512 bytes. Por garantia, bote uma imagem no meio...
  • NÃO redirecione seu visitante: então, o sujeito entrou no 404 através de um link não existente para seu site. Nada mais normal, então, do que mandá-lo para a página inicial, certo? Errado! O visitante não tem idéia de que a página não existe, logo isso pode confundi-lo. Se ele um dia quiser retornar à sua página para ler um texto que ele encontrou através de um link quebrado, se a página foi atualizada ele não irá encontrar o tal texto, e provavelmente ele irá embora frustrado. O importante a se lembrar é que o usuário deve saber que ele clicou em um link quebrado.
  • Direcione seu visitante: seu visitante entrou em seu site numa página que não existe. indique, então, uma que existe! Coloque um link para sua página principal, mais alguns links para seções importantes, um link para contato... Você pode até mesmo usar algum plugin ou script para apresentar links de textos/página mais populares. Assim o visitante, ao invés de ir embora frustrado, pode conhecer mais do seu site e talvez se tornar regular!
  • Seja original: pense que uma pessoa pode entrar no seu site pela primeira vez por uma página de erro. Una isto ao fato de que a primeira impressão é a que fica e faça uma página de erro única, e isto provavelmente agarrará a atenção do visitante para sua página. Sucesso!

Ufa! Agora roblema resolvido, certo?

Não totalmente. Sim, você resolveu o problema da página quebrada, mas há outros erros que podem ocorrer. Afinal, 404 não é só um número aleatório. Entretanto, além do 404, apenas alguns são realmente importantes:

  • 401 – Authorization Required: a página requer autorização, ou seja, é apenas para usuários autenticados. Não ocorre muito em sites, mas se alguma seção da sua página for exclusiva, é bom se preparar para isso...
  • 403 – Forbbiden: não é permitido o acesso à paǵina/arquivo de fora do servidor. Ocorre principalmente se o usuário tenta acessar arquivos, e é importante para a segurança. E de quebra você pode zoar um pouco com a cara do pretenso "hacker". =P
  • 500 – Server Internal Error: erro do servidor, ou seja, não é culpa do usuário, nem da Internet. É uma boa deixar isso bem claro, visto que o usuário pode não fazer idéia do que está acontecendo. Além disso, um comentário de "Tente novamente mais tarde" também é bom...

Agora sim, over! Isso é tudo o que se precisa saber a respeito de erros 404 e sua influência na visitação da página. E sabe do que mais? Vamos começar o design da nossa nova página o quanto antes! Não percam: já já, no link quebrado mais próximo de você! ;D

PS.: Na realidade, o Garoto chegou até o informativo artigo por este outro aqui. O Alessandro Martins faz muito disso.


Comentários: 1

Moura

31/05/2008 02:41

Belo post, interessante a dica, ainda bem que estou utilizando um gerenciador um pouco melhorado "Wordpress" e quando peguei o template gratuito (claro) ele já veio com a página personalizada de erro.
Parabéns! pelo post.

Link para este comentário | Responder

Powered by Parascalops brewerii Blog Engine 1.0, by Bruno Guedes, 2007
Melhor vizualizado em resolução 1024x768, em navegador Opera 9 ou superior
Mozilla, Mozilla Firefox, Safari, Seamonkey ou outros também são bons
Não recomendamos de forma alguma o uso de Internet Explorer de qualquer versão