Este blog é um oferecimento de...

Bruno Guedes e Toupeiras
Completo RSS My Yahoo! Google
Por Autor
Token RSS My Yahoo! Google
Bruno Guedes RSS My Yahoo! Google
Töpo RSS My Yahoo! Google
Toupeira Profissional RSS My Yahoo! Google
Korso RSS My Yahoo! Google

Bruno Guedes & Toupeiras por Bruno Guedes A. Viana é licenciado sob uma Licença Creative Commons
Atribuição — Uso Não-Comercial — Vedada a Criação de Obras Derivadas
2.5 Brasil

Para mais informações, consulte nosso FAQ

AVISO IMPORTANTE!

Talvez você não tenha notado, mas este site já não está mais em funcionamento. Nosso novo ponto é agora o Bruno Guedes e Resenhas.

Em breve este blog não receberá mais comentários, e até o final do ano esta página será transformada em um portal para o novo site, que será enfim transformado em um redirecionamento definitivo.

Portanto, atualize seus favoritos e seu leitor de feeds, e continue lendo nossos textos em nosso novo site!

Tenha um bom dia e obrigado pela preferência!


Voltando de férias, estou novamente naquele estágio de letargia, mais pra preguiça que pra toupeira, provavelmente só iria escrever de novo lá pro meio do mês. Aí me aconteceu algo extraordinário: eu recebi um spam de mim mesmo.

E, aparentemente, eu escrevo em espanhol... muito mal

Estou brincando não, meus caros está aí o screenshot que não me deixa mentir. Claro que eu achei a coisa toda muito anômala, fui ler. A língua é um espanhol... inglês... "espanglês" que daria inveja no Google Translator. Dei uma olhada na minha caixa de enviados, nada. Então ignorei e pensei que algum desgraçado deveria estar fazendo spoofing com meu e-mail, então ignorei. Até que recebi um email de resposta do serviço de email do Yahoo, me contando que meu email não pôde ser enviado para tais e tais pessoas(a maioria emails que não existem mais). Aí a coisa ficou estranha.

...Post Completo
Comentários: 3
Avatar: Bruno Guedes

Dura veritas, sed veritas

Escrito por Bruno Guedes em 12/08/2009 14:49


Antes de mais nada, não, eu não sei falar latim, eu só finjo muito bem, modéstia à parte.

Mas vamos ao que interessa: este texto do Norberto Kawakami me inspirou a escrever este daqui.

Se você não leu o texto, ele discute como funciona(ou funcionaria, essa questão eu não entendi muito bem) a seleção natural na nossa "blogosfera"1, e o que cargas d'água isso acarreta. É claro que eu sabia onde isso ia dar, que é exatamente a razão pela qual o Faustão continua apresentando aquele programa cujo nome me recuso a dizer(dizem que ao se falar demais dele2, o mal aparece; melhor não arriscar): qualidade não necessariamente é consequência ou causa de popularidade.

Em outras palavras: não adianta você ter a epifania que nos salvará da nossa auto-extinção(merecida, por sinal), se ninguém te ouve. Por outro lado, de nada vale visibilidade sem conteúdo. Não citarei exemplos não só porque qualidade é subjetiva, mas também porque não quero dar margem a intrigas nesta "esfera" que já está tão cheia de meta-intrigas de teor autoral, a última sendo uma reencenação do tema "blogar profissionalmente ou não". Talvez falemos disto outro dia. Talvez.

...Post Completo
Comentários: 0
Avatar: Korso

Rice Boy: um épico surrealista

Escrito por Korso em 17/08/2009 15:13


Em momentos de crise, devemos nos agarrar às oportunidades que aparecem, e, no meu caso, trata-se de uma crise criativa: a inspiração para escrever está à míngua. Sendo assim, me agarro às idéias fugidias que passam pela mente de quando em quando. Neste caso, o fato de uma das páginas mais visualizadas deste site ser uma resenha também contribui para esta que é mais uma resenha de webtira. Desta vez, um épico surrealista, como o título indica.

Rice Boy

Rice Boy, de Evan Dahm se passa em um mundo não especificado, em época também não específica. Trata-se, em suma, de uma história em "era uma vez", mas bem mais elaborada. Trata-se, como já disse, de um épico em 40 capítulos e quase 440 páginas de quadrinhos simples, mas que nem por isso deixam de ser fantásticos. Retomando a sinopse, Rice Boy, o titular protagonista, é procurado por TOE e Calabash, dois estranhos seres(se é que há algo normal nesta história) cuja missão neste mundo é procurar um messias que reestabeleça a ordem no mundo. A princípio relutante, ele se vê compelido a ir atrás de sua missão, e sua jornada será repleta de obstáculos, surpresas e personagens únicos.

...Post Completo
Comentários: 0
Avatar: Toupeira Profissional

O bom e velho Twitter-Moleque

Escrito por Toupeira Profissional em 17/08/2009 20:49


Twitter é um assunto muito em voga hoje em dia, o que, na minha opinião, só demonstra que ele é um sucesso. Daí continuamos falando dele, e ele continua sendo um sucesso, e Tostines continua fresquinho porque é mais gostoso. Enfim, pelo menos uma semana eu leio alguma coisas sobre Twitter em vários blogs, muitas vezes alguma espécie de manual do que fazer e do que não fazer com o passarinho azul. E volta e meia meu coração dói quando eu vejo pessoas criticando aqueles que seguem a filosofia Twitter ao pé da letra.

Blue Bird in a Cage Se bem que, agora, é "What are you talking about?", mas dá na mesma. Querem matar a espontaniedade do Twitter, ou é o que parece. Acho que li uma vez que dar muitos updates é praticamente uma heresia. Pois eu acho que isso é mais uma grande besteira. Não é bem que eu defenda que o modo errático e constante de várias pessoas twitarem seja "O Correto". É que eu acho errado regulamentar o uso do Twitter desta maneira.

...Post Completo
Comentários: 3
Avatar: Töpo

Vaga Lembrança Coletiva

Escrito por Töpo em 19/08/2009 19:46


Depois de ler este texto no blog do Sr. Pedrassani – aliás, tomem alguns minutor para ler também, é muito bom –, eu me dei conta, mais uma vez, de como a mente coletiva humana é falha. Dessa vez, entretanto, eu resolvi escrever sobre o assunto.

Por partes: não sou exatamente psicólogo, mas percebo que é possível extrapolar os limites da mente individual para grupos cada vez maiores, diminuindo cada vez mais o conjunto de características que se repetem pelos indivíduos do grupo de maneira geral, criando então essa noção de "mente coletiva". Cada brasileiro, como indivíduo, é único em sua forma de pensar, mas não é difícil, via uma série de generalizações – ou, melhor dizendo, sinédoques – chegar a um comportamento que represente este país com o mínimo de erro individual.

...Post Completo
Comentários: 3
Avatar: Token

Best Place Arrebentando!

Escrito por Token em 20/08/2009 21:15


Só um avisinho aos navegantes mais chatos: o post a seguir é de publicidade. Não, é de graça, eu não estou recebendo patavinas por isso. Se você acha que post de propaganda é uma heresia, lasque-se. Eu ia dizer outra coisa, mas o blog deve permanecer o mais Safe For Work possível, então vai te lascar e volta no sábado. Mas não venha encher o raio do saco nos comentários, ou eu vou soltar a toupeira gorda em cima! Tudo avisado e bonitinho, vamos ao que interessa...

Enfim, perspicazes leitores, já perceberam este linkzinho aí na sidebar escrito "Banda Best Place"? Pois é, são estes caras aqui:

Best Place, yo!

Okay, eles são mais coloridos pessoalmente, e eu não sei como foi que o Gustavo ficou tão andrógino... mas, enfim. São eles. Esse segundo da esquerda pra direita é o baixista, Gabriel Guedes. Sacou? É, é primo. Mas eu só estou dizendo pra ser bem sincero e mostrar que eu não tenho nada pra esconder. Eu realmente só estou fazendo isso porque gosto da banda mesmo.

...Post Completo
Comentários: 3
Avatar: Korso

É Agora!

Escrito por Korso em 22/08/2009 01:48


Revoluções na maneira como a informação é distribuída sempre causam impacto, por razões óbvias. Revoluções são assim. Neste último século a forma como a informação é transmitida se tornou cada vez mais rápida e mais global, o que, além de alimentar a nostalgia de que os velhos tempos eram melhores, pois "nada de mal que acontece nos tempos de hoje acontecia", também alimentou uma crescente tendência imediatista.

É esta tendência que causa aquele estranho e leve desconforto – ou talvez grave, dependendo do nível de imediatismo contraído – ao se ler uma notícia mais velha do que uma semana. Em alguns casos, ainda menos tempo. Enfim, este fato em si é apenas uma consequência dos tempos, e não muito nocivo por si próprio. Mas leve-se em conta duas consequências – ou talvez apenas efeitos colaterais –, e a coisa fica mais séria: temos então falta de atenção e incapacidade de retenção da informação.

Incapacidade esta, aliás, que já foi mencionada aqui mesmo neste blog. Nós, como povo e público, nos tornamos incapazes de digerir tanta informação tão rápido com a mesma eficiência e eficácia que teríamos com uma digestão mais calma, em intervalo mais longo. Esta deficiência foi nos afetando de forma gradual, começando com jornais, rádio, televisão... e finalmente terminando, até o momento, com blogs. E Twitter.

...Post Completo
Comentários: 0
Avatar: Toupeira Profissional

Jogos Sociais na Rede

Escrito por Toupeira Profissional em 23/08/2009 13:32


Você está cansado e sem tempo? Não tem mais oportunidade de sentar com os amigos e jogar um bom e velho jogo em grupo? Bem, infelizmente não temos a solução para os seus problemas de tempo e amizades, mas graças às maravilhas da internet, você pode se reunir com pessoas que não conhece para jogar clássicos do multiplayer como adedanha e "imagem & ação"!

Então, quando estiver desocupado, sem mais o que fazer, e sem ninguém com quem jogar, acesse estes maravilhosos jogos online!

Stopots

STOP!

Primeiraço da lista, recomendado pelo grandioso "Guedão", Stopots é uma versão online para nada menos, nada mais do que nosso querido jogo de "Stop!", também conhecido como "Adedanha". Se você não teve infância e não sabe o que cargas d'água é isso, é muito simples! É um jogo onde uma letra é escolhida aleatoriamente, e todos os jogadores têm de escrever palavras que condigam com uma série de critérios pré-estabelecidos. Aquele que acabar primeiro(ou simplesmente quiser acabar com a demora) grita "Stop" e todos têm de parar, e pontos são distribuídos para aqueles que preencheram as lacunas com palavras corretas, sendo que quem escreve uma palavra que não se repete ganha mais pontos... Okay, é mais simples de entender jogando. Enfim, as categorias vão desde os simples e clássicos Nome, Fruta, Cor, Animal e CEP até os mais bizarros e recentes "Minha Sogra É" e "Michael Jackson Morreu De".

...Post Completo
Comentários: 2
Avatar: Bruno Guedes

Intrigosfera

Escrito por Bruno Guedes em 25/08/2009 20:48


Esta já é a terceira vez que tento publicar este texto. Estou tomando muito cuidado para cair no mínimo possível de contradições. É algo que me irrita, e eu normalmente deixo esses assuntos para nosso correspondente obeso e sem coração, mas neste caso tem a ver com blogs, então é mais minha praia. Mas chega de falar de mim, falemos do assunto em questão: deixa eu abrir o panorama praqueles que não estão familiarizados com essa maravilhosa subcultura que é a "blogosfera".

Aliás, já mencionei que tenho calafrios quando menciono esse nome? Há uma certa atmosfera ascética de formalismo e regulamentação nesse termo, sabe? E, assim como criar manuais de conduta para o Twitter, eu acho isso impróprio e indevido. Não que seja totalmente errado, e afinal talvez eu esteja realmente só vendo significados onde não os há. Mas o fato é que o termo é associado especialmente com esse subgrupo denominado "pro-bloggers", onde "pro" é sigla de "profissional". São, obviamente, pessoas que vêem a blogagem como uma profissão, um possível meio de vida com todos seus prós e contras e modus operandi. Obviamente, levam isto a sério, e se tem uma coisa que a internet odeia é levar algo a sério. Em algum momento esta heresia será notada por eles, os guardiões da completa falta de seriedade na rede. Estamos falando, é claro, de trolls.

...Post Completo
Comentários: 0
Avatar: Korso

Resenhas: Cubo, Hibercubo e Cubo Zero

Escrito por Korso em 26/08/2009 16:39


Em primeiro lugar, se você está se perguntando o porquê desta onda de resenhas, é porque as estatísticas não mentem: uma das páginas mais visitadas deste site é a resenha de Efeito Borboleta 2. Então, como diz a canção, "todo artista tem de ir aonde o povo está", e obviamente dar ao povo o que ele quer. Resenhas, eles querem, resenhas, eles terão.

Em segundo, o teor desta resenha não é humorístico, por incrível que o pareça. Há quem faça este tipo de resenha melhor do que eu, realmente estou apenas sendo sincero, a despeito das hipérboles e ocasionais figuras de linguagem.

Sem mais delongas, vamos aos filmes.

Cubo

Cubo

O filme Cubo foi lançado em 1997, dirigido por Vincenzo Natali. Trata-se de uma história sem muito enredo, cenário repetitivo e um myhtos interno nada claro. Entretanto, é um bom filme. Bom, pois apela a pelo menos dois grandes grupos de fãs: apreciadores de filmes onde os protagonistas morrem um a um, de mortes variadas e nada sutis; e apreciadores de thrillers independentes nos quais pouca ou nenhuma explicação é dada sobre o que afinal está acontecendo. Ademais, não é necessariamente horrível, e, se muito, apela à imaginação do espectador, que invariavelmente será levado a imaginar o que diabos está acontecendo, e por que. E, tendo dito tudo o que eu tinha para dizer de bom sobre o filme, vamos à sinopse.

...Post Completo
Comentários: 1

Powered by Parascalops brewerii Blog Engine 1.0, by Bruno Guedes, 2007
Melhor vizualizado em resolução 1024x768, em navegador Opera 9 ou superior
Mozilla, Mozilla Firefox, Safari, Seamonkey ou outros também são bons
Não recomendamos de forma alguma o uso de Internet Explorer de qualquer versão