Ou véspera. Mas enfim, vocês sabem que eu não sou do tipo que escreve mensagens piegas de amor, paz, tolerância, caridade, et cetera, especialmente quando é tão óbvio que isso não vai durar muito tempo. Então esqueçam o post desejando tudo de bom com mensagens de derreter o coração. Eu não sou esse tipo de pessoa.

Poderia escrever, talvez, sobre essa hipocrisia humana de ser bom uma vez por ano e voltar ao velho mundo de cão comendo cão como se nada tivesse acontecido. Poderia falar sobre a super-comercialização de uma data que pode ser considerada sagrada dependendo do modo como você a encara. E, falando nisso, poderia falar de rituais pagãos de solstício e o sequestro de feriados por uma Igreja autoritária na Idade Média.

Mas dane-se. É Natal, teremos uma bela festa, trocaremos presentes e seremos felizes. Porque a vida já não é fácil, não vou ficar roubando a felicidade de uma data dessas. Não hoje.

Então feliz natal pra vocês, e veremos como será o ano que vem para este blog. Ao que tudo indica, vai ficando cada vez mais difícil. Mas a gente dá um jeito.