Este blog é um oferecimento de...

Bruno Guedes e Toupeiras
Completo RSS My Yahoo! Google
Por Autor
Token RSS My Yahoo! Google
Bruno Guedes RSS My Yahoo! Google
Töpo RSS My Yahoo! Google
Toupeira Profissional RSS My Yahoo! Google
Korso RSS My Yahoo! Google

Bruno Guedes & Toupeiras por Bruno Guedes A. Viana é licenciado sob uma Licença Creative Commons
Atribuição — Uso Não-Comercial — Vedada a Criação de Obras Derivadas
2.5 Brasil

Para mais informações, consulte nosso FAQ

AVISO IMPORTANTE!

Talvez você não tenha notado, mas este site já não está mais em funcionamento. Nosso novo ponto é agora o Bruno Guedes e Resenhas.

Em breve este blog não receberá mais comentários, e até o final do ano esta página será transformada em um portal para o novo site, que será enfim transformado em um redirecionamento definitivo.

Portanto, atualize seus favoritos e seu leitor de feeds, e continue lendo nossos textos em nosso novo site!

Tenha um bom dia e obrigado pela preferência!

Avatar: Toupeira Profissional

Aham, Tretton, senta lá

Escrito por Toupeira Profissional em 10/04/2011 13:00


Vou fazer hoje uma coisa que eu não costumo fazer: comentar notícias de games. Eu não faço isso por duas razões, que são basicamente uma: elas normalmente não são interessantes. Essa que vou comentar hoje, é lugar-comum. Qualquer pessoa que acompanha notícias de games nos últimos, sei lá, 10 anos, já viu dezenas do tipo. Em geral são coisas ditas pra polemizar, não-notícias ou possibilidades. Não me interessam muito.

Nem sei porque, aliás, resolvi comentar essa aqui. Acho que pra variar. :P Bom, vamos lá: Jack Tretton é CEO da Sony(caso você esteja muito por fora, a companhia que produz o Playstation e o PSP/NGP) e esses dias resolveu tomar parte naquele velho esporte de perder a oportunidade de ficar calado. A fonte da notícia é, em ordem de backtracking, do WiiClube, Destructoid e CNN Money. Diz o Tretton o seguinte:

...Post Completo
Comentários: 0
Avatar: Toupeira Profissional

Project Wonderful

Escrito por Toupeira Profissional em 08/11/2010 17:23


Eu não consegui pensar num título melhor :P

Faz tempo que eu queria falar sobre isso, e agora que estamos nesse hiato bizarro e não-planejado, lá vou eu!

Ali no topo do blog, como muitos outros, temos anúncios. Uma linha de links do Google e um grande banner de anúncios que, na maioria das vezes, está com "Your ad here". Este, caros amigos, é o Project Wonderful! Mas por que o Adsense, o famoso Adsense patrocinado por São Google, que tudo vê e tudo sabe, está relegado a uma posição quase invisível e quase inútil(os links são tão genéricos que eu imagino se prestam pra alguém que seja...) enquanto este serviço alternativo ganha espaço não só no pré-cabeçalho como no rodapé? Reposta: porque eu gosto mais dele. :)

Project Wonderful makes advertisement AWESOME!

...Post Completo
Comentários: 5
Avatar: Toupeira Profissional

Resenha: Shadow of the Colossus

Escrito por Toupeira Profissional em 26/08/2010 22:43


Capa de

Céus!

Eu podia resumir essa resenha em uma só palavra. Mas se eu fizesse isso provavelmente eu perderia metade dos leitores(algo em torno de 5 :P). Então vamos com calma.

Shadow of the Colossus foi lançado em 2006 pelo Team Ico, assim chamados porque também produziram o jogo Ico, também para o Playstation 2. O jogo fez um sucesso tremendo, é aclamado pela crítica e inclusive é parte do filme Reine Sobre Mim, onde o jogo faz um paralelo com as tragédias vividas pelo personagem do Adam Sandler. Mas ele é realmente isto tudo? Bem, eu finalemente o joguei há alguns meses atrás, e sim, ele é quase perfeito!

Seu único defeito é que, alguma hora, ele tinha que acabar.

A história do jogo é confusa, obscura e um pouco difícil de se interpretar sem a ajuda da internet e sua miríade de informações oficiais e extra-oficiais. Basicamente temos Wander, um rapaz, e seu cavalo Agro, entrando em um templo em uma terra perdida para reviver sua amada Mono. Para isso ele recorre a uma espécie de deus antigo chamado Dormin, mas Dormin não pode ajudá-lo sem que Wander destrua os 16 ídolos do tempo, que estão ligados a criaturas gigantes chamadas "colossos".

...Post Completo
Comentários: 2
Avatar: Toupeira Profissional

O Opera vai bem, obrigado

Escrito por Toupeira Profissional em 05/06/2010 13:37


Não sei se vocês notaram, mas eu sou um usuário de Opera dos mais fiéis. Não que eu seja fanático, mas eu comecei um dia a usar e nunca mais parei(exceto quando não há um Opera instalado na máquina, mas aí não há muito o que se fazer), e agora o Chrome começa a ganhar território, o Firefox fica cada vez mais popular, o IE parece que finalmente está tomando jeito e eu continuo usando Opera.

Mas esse não é nem o motivo do post. O motivo do post é eu estar usando essa coisa mediana que é a internet 3G da Vivo. Por um lado, é competente e estável, e consegue sinal até nos ermos do Sítio Santa Clara(lá pra depois de Campolide). Por outro lado, se eu dissesse que ela é rápida, eu estaria mentindo. Muito.

Daí tentar navegar do modo como eu normalmente navego é impossível, mesmo acessar o Gmail em algum modo que não seja o HTML básico é um suplício(ainda mais porque, por alguma razão, a qualidade do tráfego parece cair no Linux, sem o software de conexão que vem no minimodem/leitor SD). Foi quando eu finalmente apreciei um novo feature do Opera que não tivera a oportunidade de experimentar antes: Opera Turbo.

...Post Completo
Comentários: 0
Avatar: Toupeira Profissional

Toupeiras no Espaço

Escrito por Toupeira Profissional em 29/04/2010 19:43


Dia desses eu ouvi na chamada do Jornal Hoje: "Cientista afirma que pode existir vida fora da terra". Ou algo assim. Acho que tinha mais certeza na frase, mas enfim. Eu me perguntei se isso era uma notícia competente...

Veja bem, existe uma pequena confusão entre três conceitos. Antes de mais nada, "vida fora da Terra". Vida é aquele tipo de coisa que todo mundo sabe o que é, mas ninguém sabe definir direito(tanto que não se sabe ao certo se vírus são vivos ou não). Vida é um conceito que pode ser muito amplo, se sua mente permitir o bastante. Vida como conhecemos depende de água, sim, mas vida como não conhecemos pode ser baseada em silício e depender de ácido sulfúrico para a sobrevivência. Ou talvez formas de vida baseadas em enxofre, em algum mundo distante e ainda em estágio infantil e imprevisível. Ou, talvez ainda, vida no vácuo. Se você restringir o conceito de vida a alguns elementos básicos – reprodução, metabolismo, resposta a estímulos e homeostase –, e considerar que a vida é resultado puramente de uma série de fatores reproduzíveis, existir formas de vida em apenas um lugar nesse universo enorme de vasto é praticamente impossível. Seria, mais ou menos, como observar um copo de água e dizer "não há peixes aqui, logo não é possível haver peixes em nenhum corpo de água".

...Post Completo
Comentários: 0
Avatar: Toupeira Profissional

Resenha: Ant Nation DS

Escrito por Toupeira Profissional em 03/11/2009 14:26


Bom dia, caros colegas, com vocês mais uma resenha de jogo para meu querido Nintendo DS. Desta vez, entretanto, eu busquei um desafio... desta vez eu queria resenhar um jogo que não me desse nenhum motivo para incitar vocês a subtrair algum dinheiro de suas magras contas ou mesmo procurar o site de ROMs mais próximo e baixá-lo para seu R4/M3/SuperCard. Sim, é um jogo tão ruim que você não vai querê-lo nem de graça! Com vocês...

Ant Nation

Ant Nation: a capa é o melhor do jogo Eu juro que tentei gostar desse jogo, porque a premissa dele é boa. Formigas(e outros insetos) alieníngenas invadiram o planeta, e você deve controlar uma colônia de formigas para derrotá-las. Controlar formigas e derrotar inimigos, um jogo desses só pode ser bom. Sabe por que? Porque me lembra um clássico do PC e SNES, Sim Ant, feito pela Maxis. Sim, a mesma companhia responsável por SimCity, SimFarm e Spore.

...Post Completo
Comentários: 2

Caramba, há quanto tempo que eu não mando uma resenha de jogo em Flash, hein? E não é por falta de jogos bons, sempre tem uns aqui e ali... mas essa resenha de hoje não é nem tanto pela resenha, mas por um comentário sobre uma atual tendência na indústria de jogos casuais. Entre tantos gêneros, destacam-se alguns com grande frequência e/ou notoriedade. Os Tower Defenses, sempre populares e instigantes, cada um com suas características definidoras são de longe os mais famosos e comuns. O assunto de hoje, entretanto, é um gênero que nasceu não no meio Flash, mas em um console. É o que eu chamo de "Puzzle Pós-Modernos".

Portal foi, senão o primeiro, o mais marcante deste gênero. Não só é um jogo do gênero de quebra-cabeça – que, daqui pra frente, vou chamar de puzzle, não só porque é mais curto, mas porque eu curto o som da palavra ;) – em primeira pessoa, um caso raríssimo, mas também por sua história. O elemento mais marcante e memorável é seu narrador e ajudante, um computador-guia denominado GLaDOS que, ao mesmo tempo que guia o jogador na experiência marailhosa que é Portal, também deixa escapar frases irônicas e alguns trechos perturbadores da história por trás do jogo.

...Post Completo
Comentários: 1
Avatar: Toupeira Profissional

Jogos Sociais na Rede

Escrito por Toupeira Profissional em 23/08/2009 13:32


Você está cansado e sem tempo? Não tem mais oportunidade de sentar com os amigos e jogar um bom e velho jogo em grupo? Bem, infelizmente não temos a solução para os seus problemas de tempo e amizades, mas graças às maravilhas da internet, você pode se reunir com pessoas que não conhece para jogar clássicos do multiplayer como adedanha e "imagem & ação"!

Então, quando estiver desocupado, sem mais o que fazer, e sem ninguém com quem jogar, acesse estes maravilhosos jogos online!

Stopots

STOP!

Primeiraço da lista, recomendado pelo grandioso "Guedão", Stopots é uma versão online para nada menos, nada mais do que nosso querido jogo de "Stop!", também conhecido como "Adedanha". Se você não teve infância e não sabe o que cargas d'água é isso, é muito simples! É um jogo onde uma letra é escolhida aleatoriamente, e todos os jogadores têm de escrever palavras que condigam com uma série de critérios pré-estabelecidos. Aquele que acabar primeiro(ou simplesmente quiser acabar com a demora) grita "Stop" e todos têm de parar, e pontos são distribuídos para aqueles que preencheram as lacunas com palavras corretas, sendo que quem escreve uma palavra que não se repete ganha mais pontos... Okay, é mais simples de entender jogando. Enfim, as categorias vão desde os simples e clássicos Nome, Fruta, Cor, Animal e CEP até os mais bizarros e recentes "Minha Sogra É" e "Michael Jackson Morreu De".

...Post Completo
Comentários: 2
Avatar: Toupeira Profissional

O bom e velho Twitter-Moleque

Escrito por Toupeira Profissional em 17/08/2009 20:49


Twitter é um assunto muito em voga hoje em dia, o que, na minha opinião, só demonstra que ele é um sucesso. Daí continuamos falando dele, e ele continua sendo um sucesso, e Tostines continua fresquinho porque é mais gostoso. Enfim, pelo menos uma semana eu leio alguma coisas sobre Twitter em vários blogs, muitas vezes alguma espécie de manual do que fazer e do que não fazer com o passarinho azul. E volta e meia meu coração dói quando eu vejo pessoas criticando aqueles que seguem a filosofia Twitter ao pé da letra.

Blue Bird in a Cage Se bem que, agora, é "What are you talking about?", mas dá na mesma. Querem matar a espontaniedade do Twitter, ou é o que parece. Acho que li uma vez que dar muitos updates é praticamente uma heresia. Pois eu acho que isso é mais uma grande besteira. Não é bem que eu defenda que o modo errático e constante de várias pessoas twitarem seja "O Correto". É que eu acho errado regulamentar o uso do Twitter desta maneira.

...Post Completo
Comentários: 3

Ouvi do Karlisson, que ouviu do H. Milen: o senhor ministro Hélio Costa, das Comunicações, fez o seguinte comentário durante a abertura do 25º Congresso Brasileiro de Radiodifusão:

Essa juventude tem que parar de só ficar pendurada na Internet. Tem que assistir mais rádio e televisão.

Prefiro desconsiderar a falácia óbvia que é mencionar "essa juventude" num comentário desta natureza, com jeito óbvio de velho nostálgico. Penso, aliás, que eu não sou o único a imaginar que algum dia alguém também disse que "essa juventude tem que parar de ficar pendurada nessa tal televisão e ouvir mais rádio"... Nevermind. Respondendo telepaticamente à minha óbvia pergunta, "como assim?", ele "provoca":

O setor de comunicação fatura R$ 110 bilhões por ano. Desse total, somente R$ 1 bilhão é do rádio e R$ 12 bilhões das TVs. O resto vocês sabem muito bem onde está.
...Post Completo
Comentários: 2
Avatar: Toupeira Profissional

Bando de Twitters

Escrito por Toupeira Profissional em 23/04/2009 01:20


Um tour pelo Twitter

Aparentemente, depois que o Fantástico fez aquela matéria sobre redes sociais e Twitter – que, aliás, eu fui assistir agora só pra saber do que se trata –, a discussão de se o Twitter vai ser o novo orkut está ficando mais ativa. Nessas horas fica difícil não ter uma opinião sobre o assunto, e quando você tem um blog, o que há pra se fazer é ar uma expandida nisso, porque em 140 caracteres não dá pra explicar tudo. =P

Enfim, matéria sofrível à parte, o nosso querido Twitter vai se transformar em um tumor 2.0 assim, tipo o orkut? Sei lá. Vocês sabem que eu gosto de analisar as coisas por partes, então...

"Brazilian Problem"

O problema todo é um trauma da internet referente à comunidade brasileira. Somos conhecidos como gafanhotos na internet, por analogia óbvias às nuvens de insetos que comem tudo o que vem na frente e saem deixando apenas uma terra árida e morta. Exemplo vivo disso é o orkut. Deixa eu contar uma história rápida aqui.

...Post Completo
Comentários: 5
Avatar: Toupeira Profissional

Check-up Anual

Escrito por Toupeira Profissional em 13/03/2009 13:00


Inicialmente, desculpem o atraso, mas inesperadamente perdemos o acesso à internet de casa. Logo, estaremos alguns dias sem possibilidade de publicação fácil, embora com um pouco de disciplina a tática "escreva em casa, publique em outro lugar" possa funcionar. Mas vamos ao que interessa...

Seguindo a nossa temática de "um ano de Bruno Guedes & Toupeiras", eu deveria falar sobre esse nosso software experimental e outros aspectos técnicos do desenvolvimento deste e de outros projetos, mas eu achei que vocês não iam se interessar a mínima. Então, eu tive uma idéia melhor: discorrer sobre as estatísticas do site.

Verdade seja dita, o awstats que nosso provedor nos fornece como parte do pacote tem alguns problemas de análise, como o fato de não nos dar acesso aos dados do período inteiro, então essa análise foi feita sobre os dados acumulados e somados de cabeça do ano de 2008 e de 2009, desde o início do site até agora. Vamos ver! =D

...Post Completo
Comentários: 5
Avatar: Toupeira Profissional

Web Upgrade

Escrito por Toupeira Profissional em 28/02/2009 21:32


"Web 2.0" se tornou uma espécie de jargão com significado parafraseável como "divs flutuantes com bordas redondas, AJAX e gradientes em tons pastéis". Tá, a nova onde de design é exatamente, assim, mas a web 2.0 nasceu como um paradigma independente do design bonitão orkut-like. Não sei nem se devo culpar o orkut pelo design "aprazível" dessa nova web, mas... esse não é o assunto. O assunto é que, alguns anos mais tarde, vem aí o conceito de "Web 3.0".

Mas o que é Web 2.0, afinal?

Sim, claro. Web 2.0 não se resume a designs que fazem a página parecer um jardim de nuvens. Alguns dos principais pontos-chave da Web 2.0 são: comunidades, geração de conteúdo e aplicações web. Vamos por partes...

Comunidades não são restringidas às do orkut, Myspace e similares. Uma comunidade web é mais abrangente, e envolve qualquer serviço que permite a usuários interagirem com outros usuários e se relacionar com eles de acordo com vários critérios. Neste sentido, existem vários tipos de comunidades, temáticos ou não. O conceito chave aqui é relacionamento entre usuários.

...Post Completo
Comentários: 7

A Nintendo é conhecida por seu potencial de inovação que beira a bizarrice no que se refere tanto à jogabilidade – Wii e DS, people! – quanto aos temas – um encanador que salva princesas de uma tartaruga gigante que cospe fogo? Rola! – de seus jogos. Daí que é sinceramente uma surpresa que Viva Piñata tenha tido sua estréia não em um console da Nintendo, mas sim no XBox da Microsoft. Porque o jogo é, convenhamos, psicodélico.

O objetivo do jogo é cuidar de um jardim e atrair Piñatas. Piñatas são aqueles trambolhos de festa feitos de papel machê que são pendurados no teto que as crianças tentam arrebentar pra pegar os doces dentro. Pois é, o jogo é sobre criação de Piñatas. E o pessoal que te ajuda nessa tarefa no mínimo alucinógena é uma tribo(ou talvez uma família) de pessoas fantasiadas de... vai saber. As piñatas são baseadas em animais reais e cada qual tem um grau de exigência pra se tornar uma moradora do seu jardim. E o jogo segue...

Então vamos à versão DS. Começamos, então, oficialmente, a resenha.

...Post Completo
Comentários: 1
Avatar: Toupeira Profissional

DSi: uma visão prévia

Escrito por Toupeira Profissional em 30/12/2008 16:47


O Nintendo DS ou vai indo muito bem, ou tão mal que a Nintendo está tentando ganhar mais público revitalizando o portátil. Depois do Nintendo DS Lite, que é apenas um upgrade no DS tradicional em termos de design, tamanho e backlight – que é, aliás, a única coisa que realmente me faz considerar trocar o meu por um desses... – vem aí o DSi.

Nintendo DSi, em toda sua... glória?

O Nintedo DSi – cujo nome tá meio na cara que é algum tributo a "alguns produtos" da Apple – até agora só está disponível no Japão, e chega aos EUA por volta de Abril do ano que vem. Em termos de visual, ele lembra grandemente o DS Lite, só que mais fino, então vamos logo aos features...

A primeira grande feature do DSi são duas – isso mesmo, duas – câmeras, uma na tampa, apontada pra fora, e outra na dobradiça, virada pra dentro. Suponho que isso será usado pra chat com vídeo, o que seria legal, embora eu não ache que as câmeras serão grande coisa... 0.3 megapixels. Nem 1 megapixel sequer.

...Post Completo
Comentários: 2
Avatar: Toupeira Profissional

À primeira Vista...

Escrito por Toupeira Profissional em 30/12/2008 00:05


Windows Okay, admito: fui uma daquelas muitas pessoas que criticou o Vista sem conhecer. Verdade, não fui totalmente contra, embora concordasse plenamente que um software que cria uma opção de downgrade tem que ser ruim, mas é demais. Mas enfim, agora com meu notebook novo (Positivo Z80, sem maiores problemas), eu tive que tentar o Vista. Deixa eu contar essa história mais ou menos direito.

Foi assim: queria comprar um notebook com no máximo 2 mil contos pra gastar. Não só eu não tenho muita noção de preço, como parte desse dinheiro foi uma gratificação do meu coordenador com exatamente este fim. Mas enfim, estava entre dois notebooks, com configuração igual, mas SOs diferentes(e, estranhamente, o mesmo preço... vai entender!). Mas na hora do vamos ver, comprei essa belezinha aqui por meros 100 reais a mais que o resto(me deixando com 1 real de troco, mas valeu).

...Post Completo
Comentários: 4
Avatar: Toupeira Profissional

Resenha: Bichinhos de Jardim

Escrito por Toupeira Profissional em 10/10/2008 13:25


Oh-lá, bom dia e bem-vindos ao Bruno Guedes & Toupeiras. Hoje teremos nossa primeira resenha de webcomic, o que nos leva à questão: quem deveria resenhar as webcomics? São tiras em quadrinhos, logo seriam alçada do Korso, mas o meio de veiculação, a internet, seja integral ou não, deixa a dúvida se isso não deveria ser da minha conta. A decisão foi tomada tendo em vista que Korso jogou as mãos pro alto e disse algo como "se o rapaz quiser, é dele", e portanto ficou comigo esse trabalho. Sem mais delongas, nossa primeira webcomic resenhada é, por incrível que me pareça, brasileira. Com vocês, "Bichinhos de Jardim".

Leia. E clique, também

Quando soube da existência do Bichinhos de Jardim... bem, primeiro eu amaldiçoei a pessoa que roubou minha idéia de escrever uma tira com caramujos. E outros insetos também. Sério, juro que eu tinha todos os personagens, mais algumas histórias prontas, vou tentar botar tudo num scanner... mas enfim, passada a frustração de jogar uma idéia fora (adeus, Chimi-Moryô!), eu gostei um bocado da tira. Não cheguei a fazer o "archive trawl"(o ato de começar do início da publicação e ir lendo até chegar na última tira) porque estava sem tempo. Essa semana, então, eu fiz a leitura total e resolvi resenhar. Por dois motivos: 1, porque tinha que começar a resenhar alguma webcomic o quanto antes; e 2, porque se era pra começar, que começássemos com uma brasileira, sim? =D

...Post Completo
Comentários: 5
Avatar: Toupeira Profissional

Vivendo em thrashing

Escrito por Toupeira Profissional em 08/10/2008 12:58


Thrashing. O verbo thrash significa "bater cegamente", ou algo do tipo. Algo como o que se faz quando você definitivamente não sabe lutar e está rodeado por... ninjas... ou coisa do tipo. Enfim, a questão é que o "thrashing" em computação tem um significado mais restrito – e indesejado – que envolve toda a performance do sistema. Mas antes, uma curta aula sobre memória virtual. =D


A verdade sobre os sistemas operacionais é que, em termos de gerência de memória, que é uma das partes mais importantes no que se refere a desempenho – e todos nós queremos desempenho, caramba! –, o SO meio que joga tudo pro alto. Em um computador de 32 bits (não pergunte, vamos só prosseguir), por exemplo, cada programa "assume" que o computador tem uns 4GB de memória RAM disponível. Só pra lembrar, 4GB é um bocado, dá pra guardar umas 4 cópias do "The Wall" ali dentro...

Enfim, o caso é que um computador comum não tem 4GB de memória, que dirá 4GB para cada processo. Daí o que ocorre é que o sistema operacional, que é o sujeito que coordena essa bagunça toda, de vez em quando tem que mandar uns processos saírem pra outros rodarem. O que acontece nessa "dança das cadeiras" é que o que estava na memória obviamente não é jogado fora. Todo esse espaço de endereçamento é guardado então no disco rígido. Um detalhe interessante é que, comparado ao acesso na memória principal(RAM), acessar um disco rígido demora umas 100.000 vezes mais. Logo, quando o SO começa a trocar processos de lugar, o desempenho cai um pouco.

...Post Completo
Comentários: 2

Se eu disser pra vocês que não é culpa de preguiça que eu não escrevo resenhas de jogos vocês acreditam? É sério, eu ainda estou dando uma avaliada no formato de resenha, e além disso me falta tempo pra analisar um jogo. Não que não seja algo importante, eu acredito na importância da indústria de jogos tanto quanto qualquer outra. A questão, realmente, é que não é simples.

Mas vamos. A gente faz uma hoje e aproveita pra mandar uma resenha ainda em tempo de Viva Piñata: Pocket Paradise, no máximo uma semana depois do lançamento. Mas vamos.

O jogo de Hoje é The Legend of Zelda: Phantom Hourglass, para o Nintendo DS, lançado em Outubro de 2007.

Legend of Zelda: Phantom Hourglass

Enredo

O jogo se passa logo depois dos eventos de The Wind Waker, quando Link e Tetra – que eu não preciso dizer que é, na verdade, a princesa Zelda – saem para navegar em busca de mais tesouros e um lendário navio fantasma. Obviamente, o navio é real e leva Link e Tetra para outra dimensão, onde Link novamente tem que salvar o dia buscando três espíritos e três minerais para derrotar o temível Bellum, um monstro fantasma. E, obviamente, ele tem que salvar a Zelda de novo no meio da história.

...Post Completo
Comentários: 4

Olá, olá, e bem vindos a mais um tutorial de programação – ou será esse o primeiro? – de TP, Toupeira Profissional.

Enfim, como programador, eu entendo das agruras do ofício. Mas talvez a pior parte seja compilar e recompilar código trocentas vezes no mesmo dia durante uma fase de testes, ou um bug irritantemente persistente. Em um projeto com pelo menos uns 5 arquivos de código fonte, é simplesmente foda. Felizmente inventaram o aplicativo make, que faz todo o trabalho de compilação e renovação dos executáveis e o que mais por si só.

E é por isso que dedicamos este tutorial em duas partes para explicar como usar o make de forma que ele trabalhe para você de forma saudável, prática e bem-comportada. Vamos começar.

Começando do começo: o que é um make?

Não tem como usar termos mais simples, o make é um aplicativo que serve para gerenciar projetos. Como ele faz isso, entretanto, é a grande sacada.

O make usa um arquivo, o "Makefile", para definir o que deverá ser feito. Em resumo, o Makefile contém uma lista de módulos, cada qual com suas dependências e instruções para processá-lo. Seguindo essas indicações o make faz as operações necessárias.

...Post Completo
Comentários: 1

Vocês devem se lembrar da descrição de nossas investidas na programação de jogos, que culmina com a pergunta básica "okay, estamos no Linux, não tem uma IDE nem um engine que sirva, e agora?". Bom, a resposta está vindo e se chama Sloth SDL Engine. Vamos por partes.

O que é uma "engine"?

Engine, que em inglês significa "motor", é um termo comumente usado para designar uma biblioteca – i.e., um conjunto de funções e estruturas de dados – que tem o propósito de servir de arcabouço para aplicações. No caso, esta é uma engine de jogos, ou seja, é uma biblioteca que disponibiliza abstrações para criação de jogos facilitada.

E o que é SDL?

SDL é sigla para Simple DirectMedia Layer – tradução livre: "Camada Simples de DirectMedia" –, que é uma biblioteca multi-plataforma(e multi-linguagem) que provê estruturas para atuação em mídia. É quase um equivalente do DirectX da Microsoft, só que o directX é, basicamente, mais foda em termos de compatibilidade de drivers. O SDL ganha por ser independente de plataforma, ou seja, não é restrito a um sistema operacional ou a uma arquitetura definida.

...Post Completo
Comentários: 1

Um computador somente será inteligente quando não acreditar na existência do seu criador.
– Isaias Malta

Em 1950, Alan Turing — pai da computação, idealizador da Máquina de Turing e fundador das bases da computabilidade e teoria da computação — cunhou o Teste de Turing. Em conceito, o teste é bem simples: coloca-se um ser humano num lado de uma parede e um computador do outro. A pessoa não sabe que quem está do outro lado é um computador. Coloca-se os dois para conversar(via um terminal de computador, claro). Se o ser humano não consegue distinguir essa máquina de uma pessoa, ela passa no Teste. Assim ele lançou as bases para o estudo da Inteligência Artificial.

Entrementes, a IA já era tratada e especulada na ficção desde muito antes, incluindo um certo conto do século XIX que tratava de uma máquina que jogava xadrez(e, ao perder, se enfurece e mata seu adversário). A Filosofia da IA é vasta e se perguntam muitas questões, incluindo a possibilidade ou não de um computador apresentar emoções, de questionar a própria existência ou qual é o limite entre a máquina e o ser humano. É este, inclusive, a grande questão que deixa os fãs e escritores de FC tão preocupados.

...Post Completo
Comentários: 2

Opera! Usuários do Opera! ...Isso mesmo, todos vocês sete! O Opera 9.5 finalmente não é mais beta e está pronto para ser usado. Digo já não era há tempo, e agora está no 9.51. E eu já estou usando. E, sinceramente, a impressão é estranha...

Se você estava usando o Opera até semana passada, seja na versão 9.26 ou na 9.5b, deve se lembrar do visual leve e tranquilo, em cores claras, abas redondinhas... Bom, o pessoal do Opera pelo jeito resolver dar uma inovada geral e mudou um bocado, carregando mais no preto, e justamente no local mais visível de todos: a barra de abas. Em suma, ela está preta, mais angular e "encaixada". Tecnicamente isto não é ruim, não é motivo para reclamar. Mas até se acostumar com a visibilidade, pode ser um problema...

Por alguma razão, entretanto, o pessoal do Opera resolveu mudar algumas teclas de atalho. Qual não foi minha surpresa, entretanto, ao perceber que a nova combinação para o comando "View Source" agora era Ctrl+U. Sim, isso mesmo, a mesma do Firefox. É muito fácil restaurar de volta para o Ctrl+F3, é só usar o conjunto "Opera Standard Classic" de atalhos nas Propriedades, mas é estranho. Não que seja errado, convenhamos, eles querem usuários. E uma grande parte dos usuários que tem potencial para mudar de seu navegador para o Opera usa Firefox — o pessoal do IE normalmente usa por conformismo, mesmo, mas não vamos generalizar... —, e pra quê dificultar a vida do usuário que está dando uma chance ao seu software? Não é errado, nem problemático, só é... esquisito.

...Post Completo
Comentários: 5

Vocês sabem o que é um CAPTCHA. Sim, eu sei que vocês sabem que CAPTCHAS são aquelas imagens que contém letras e números cheios de distorções que alguns fórums, serviços de download, email e até alguns blogs apresentam em formulários para evitar que máquinas de spammers desovem sua não-requisitada informação inútil. Então vamos pular essa definição e passar para o meu termo homebrew, o "Limite da Legibilidade Humana". Que é, basicamente, o limiar que define até quando um ser humano médio(abaixo de Stephen Hawking, acima de uma salsinha) consegue ler um texto cifrado. O exemplo canônico: RapidShare.

Atualmente o RapidShare anda tomando algumas estratégias deveras interessantes para evitar que scripts de download automático avancem sobre seu conteúdo exclusivo. Uma medida de alguns meses atrás, por exemplo, foi colocar gatinhos e cachorrinhos em cada letra/número e pedir ao usuário que só escrevesse as letras/números que aparecessem com gatinhos. Parece muito legal, né? Mas olha:

...Post Completo
Comentários: 7

Bom dia e desculpem a demora, essa semana não foi brincadeira. Prova disso foram as três páginas para resolver um exercício na prova de ontem... ufs!
A proósito, este post é um oferecimento Blogpaedia-Respostas.

IA. É um conceito que divide a humanidade há décadas, gerando opiniões favoráveis e contrárias desde os tempos da especulação de Asimov, K. Dick e outros. Hoje em dia, ela é uma realidade, e ainda divide opiniões. E, afinal, o que é a IA?

Em princípio, "Inteligência Artificial" é puramente uma abstração. Não existem alguns componentes da "Inteligência Real" na IA, mesmo porque alguns são simplesmente inimplementáveis(ufa!) até o momento. Mas até onde dá, a IA é bem fascinante.

IA é, puramente falando, um programa que é capaz, de alguma forma e seguindo algum critério, aprender seja pela entrada do usuário, seja pela própria experiência. Um dos métodos mais usados é deixar o programa resolvendo um problema com um banco de dados de possíveis estratégias, até que ele escolha a melhor mistura.

...Post Completo
Comentários: 5
Avatar: Toupeira Profissional

O Problema dos Dominós

Escrito por Toupeira Profissional em 21/06/2008 01:13


Não é segredo que nerd que é nerd adora resolver problemas sem nenhuma utilidade aparente. Na maioria dos casos, quanto mais inútil e desligado de qualquer compromisso, mais tentador é o problema. Como dizia Carl Sagan, nem que se pagassem todo o dinheiro do mundo conseguiriam que Maxwell desenvolvesse suas equações em pesquisa controlada.

De fato, todo o processo de resolução de problemas, desde a formulação, passando pela modelagem e desenvolvimento do método, até finalmente obter os resultados e encontrar conclusões a respeito deles. Daí um dia eu me vi formulando um problema tão incrivelmente banal que provavelmente seria infinitamente fascinante de resolver: o Problema dos Dominós!

... hein?

O problema é o seguinte: você tem um conjunto de dominós com até n pontos(e.g., um jogo de dominó convencional é um 6-dominó). O problema consiste simplesmente de duas perguntas:

  1. É possível enfileirar todas as peças de uma vez só, segundo as regra do jogo, i.e., uma peça com uma extremidade X se conecta com outra que tenha uma extremidade igual livre?
  2. Se sim, de qual forma, i.e., enfileirando-as em que ordem?

...Post Completo
Comentários: 6

Vamos direto ao ponto: programar sistemas é um troço complicado. Dentre várias coisas, é preciso tornar a interface o mais abstrata e "alto nível" o possível, e isso inclui, entre outros fatores, proteção. A hierarquia de usuários vai desde "Seu João", o usuário comum, até "O Root", o administrador, que tem poder absoluto.

É claro que, como programador do sistema, você é praticamente o "admin". Mas na prática existe outro "admin" por conta do sistema, e você, como encarregado do suporte, pode não ter esse privilégio todo. Mas, como programador, você se precaveu e existe uma maneira obscura de fazer esse acesso. E é aí que mora o perigo.

Dica de segurança do TP: Nunca, nunca deixe uma brecha para acesso irrestrito no seu sistema.

O problema é dobrado em sistemas de código aberto, mas também acontece com muita frequência em código proprietário também. Uma brecha obscura e bem escondida não é nada para o "Seu Zé", mas para um usuário com um pouco mais de experiência no ramo, pode ser um prato cheio. Sobretudo para o terror de todo adminsitrador de sistema e trabalhador da área de suporte: o hacker.

...Post Completo
Comentários: 3
Avatar: Toupeira Profissional

Twitter: Pra que serve?

Escrito por Toupeira Profissional em 09/06/2008 17:53


O Twitter é um dos mais recentes serviços sociais multiusuário da Web, acredito. Os criadores dessa pequena maravilha (ou desgraça, depende de pra quem você pergunta) tinham em mente uma idéia um bocado simples: imagine um serviço através do qual o usuário escreve, a qualquer hora, o que ele está fazendo. Dessa forma, você poderia saber, a qualquer hora do dia, o que seus amigos, seus colegas de trabalho, seu chefe, qualquer um está fazendo! Interessante?

Mais ou menos. A idéia em si é... bem, boba. Mas ainda assim, o Twitter foi criado. E, como todos sabemos o que acontece com uma idéia que não funciona, o Twitter está sendo usado e fazendo sucesso, pelo que parece. Mas pra que está sendo usado?

Bem, eu já vi muitos usos do Twitter, mas poucos são realmente de sua função original. Então, pra que twittar? As pessoas são criativas por natureza, e, felizmente para a equipe do Twitter, já arranjaram outras utilidades pro serviço...

...Post Completo
Comentários: 7

Existe um termo já cunhado, e é "Magical Number", que designa um caso específico do termo que acabo de cunhar, "Magical Values" – Valores Mágicos – que é uma daquelas coisas que seu professor fala pra não fazer, e no fim das contas você acaba fazendo do mesmo jeito.

E que raios é isso, Toupeira?

O valor mágico é aquele valor literal – ou seja, constante – que aparece no meio do código por motivos arbitrários e sem muita explicação. Pode ser número, string, expressão, não importa: constante arbitrária, é mágica! Normalmente quando alguém pergunta "Que raio de 6,75 é esse?!" o programador funciona "Bicho, não sei mais não, mas funciona!". Isso está no topo da lista negra dos professores de Programação de Computadores, junto com usar "v1, v2, vn" para nomes de variáveis e ignorar a identação.

Ah, mas vocês, programadores, também...

Não me olha com essa cara, não fomos nós que começamos! Juro! Duvida? Então vamos voltar pra sétima série...

...Post Completo
Comentários: 10

Muito bem, amigos, depois de meses de tribulações, consegui resolver um problema que já achava ser sem solução. Agora, para todos os meus compadres usuários de Opera – todos os cinco =D – que estão com essa mesma dificuldade, aqui vai uma ajuda. Espero que o Google nos encontre rápido e pessoas não tenham que sofrer o que sofri...

O Problema

Opera e Flash não combinam muito bem. No Windows, não há problemas, a versão do Flash para o Opera funciona perfeitamente bem. Entretanto, no Linux a coisa não funciona tão bem. Logo que atualizei o Flash da versão... 6, se não me engano, para a 8, o Flash no Opera simplesmente parou de funcionar, embora o Mozilla estivesse feliz...

O que houve?

Depois de meses e meses de procura infundada por alguém que soubesse o que cargas trolhas estava acontecendo com meu Opera, fui ao lugar para onde, pelo visto, deveria ter ido desde o início: o site do Opera. Suporte, procura, "flash"... e lá estava o problema:

...Post Completo
Comentários: 7

Muito bem, amigos, finalmente consegui retomar esta série com algo interessante. Visto que "Pong 4 Linux" não é nem de longe "interessante", e o nosso próximo projeto que já está "estourando a bolsa" – Sendo este o NABA –, é que eu comecei, de maneira independente, a criar uma engine para criação de qualquer tipo de jogo com menos passos do que normalmente necessário. O objetivo é criar um "Game-Maker-like" para Linux, visto que essa coisa não existe. Mesmo que sem interface...

Então eu comecei a pensar numa coisa... colisões.

Veja bem, todo jogo é baseado em colisões. Bom, nem todo. Alguns jogos podem ser abstraídos em função de outro tipo de coisa que não colisões. Mas esses são casos especiais. Em primeira instância, o que temos é um monte de objetos que interagem uns com os outros. E aí que mora o problema.

Dependendo de sua estrutura, um jogo "complexo" – em contraposição a jogos "simples" como Pong, Breakout e Tetris, que podem ser mais facilmente otimizados – é composto de muitos e muitos objetos. Pegue Super Mario Bros, por exemplo. Mario, cada inimigo, cada bloco quebrável, cada bola de fogo, é um objeto de jogo. E daí vê-se que existem algumas dezenas de objetos interagindo por fase. E agora é que entra a parte computacional do raciocínio.

...Post Completo
Comentários: 10

Todo jogador com um mínimo de experiência, sobretudo se tiver um gênero de jogo favorito, sabe que existem algumas coisas que funcionam e outras que não, em matéria de mecânica de jogo. Coisas que funcionam perduram, mesmo sob alguns protestos, e coisas que não funcionam... bem, aparentemente elas perduram também.

Por exemplo, existe o conceito básico de "desafio de plataforma", que é um leve viés do gênero puzzle no meio de um jogo de plataforma. É aquela situação em que você tem que pular de plataforma em plataforma na ordem/hora certa para chegar de um lugar a outro. E às vezes voltar, também. Enfim, esse tipo de coisa fica muito bem em jogos de plataforma 2D e 3D igualmente. Se você já jogou algum Super Mario deve ter experimentado isso. Só que tem uma exceção ao caso...

Se você alguma vez na sua vida já pulou, seja de um lugar alto para outro, ou de um lugar alto para o chão, ou como seja, você deve ter experimentado a normal sensação de ter consciência exata de onde estão suas mãos e pés, de foram que você possa aterrissar com sucesso, ou seja, não se espatifar pateticamente no chão. Entretanto, a última coisa que você tem num jogo de primeira pessoa é a sensação de onde está o seu corpo. Tudo o que você tem é uma visão, mas ela não pode, digamos, mudar para você ver a que altura você se encontra e se você está realmente caindo na plataforma ou indo direto para o chão. E isso é horrível. Se você já jogou Metroid Prime, já sentiu isso.

...Post Completo
Comentários: 1
Avatar: Toupeira Profissional

Que diabos é um erro 404?

Escrito por Toupeira Profissional em 10/05/2008 20:40


Boa tarde, pessoas. Já faz uma pá de tempo que não publico nada, né mesmo? Hm... acho que uma semana ou coisa assim, mas ainda assim, eu tenho um número de posts muito baixo comparado com o resto da galera, e eu tenho uma cota a preencher. Somos eu e o Korso nessa situação desagradável...

Mas enfim, antes de continuar o nosso curso de programação básica – relembrando: na aula que vem, vamos analisar várias linguagens de programação e "escolher" uma pra proseguir com o curso –, o Garoto se deparou com um artigo altamente interessante sobre o erro 404. Mas vamos do começo.

O que é um "erro 404"?

Quando você manda uma requisição para uma URL que não pode ser encontrada pelos servidores, um erro é retornado. Este erro é chamado 404. O 404 significa, basicamente, "não conseguimos encontrar essa página".

E o que tem a página 404?

Tem que o visitante da sua paǵina vai chegar em uma página tosca que diz "Error 404; page folder/xlambs could not be reached" ou algo que ele igualmente não vai entender. Por isso, é necessário implementar uma página de melhor legibilidade e, principalmente, que mantenha o visitante na sua página.

...Post Completo
Comentários: 1

Hoje vou experimentar um modelo de resenha diferente. Aquela estrutura me deixa sufocado...

Super Crazy Guitar Maniac Deluxe 2!!! Você já jogou Guitar Hero? Se sim, você deve concordar que é um jogo extremamente viciante, estimulante e divertido. Se não concorda, não deve gostar de jogos do gênero rítmico, imagino...

Enfim, Super Crazy Guitar Maniac Deluxe 2 é a solução para todos aqueles que não podem jogar Guitar Hero, ou já enjoaram e querem novos desafios. Em suma, SCGMD2 é GH em Flash. Com 7 botões!

A jogabilidade não poderia ser mais simples. Você escolhe uma guitarra, escolhe uma música – dentre dois grupos: Amateur e Pro – e mete bronca! O objetivo é apertar as teclas direcionais na hora em que elas passarem pela faixa clara, e manter as teclas A/S/D pressionadas até o fim do tempo delas. Quanto mais acertos, mais pontos e mais próximo você está de conseguir um Perfect! Super!

...Post Completo
Comentários: 0

Todo curso começa do básico, e uma introdução é necessária para aqueles que não entendem patavinas chegarem a algum lugar. Então, vamos nessa.

Introdução: Entendendo um Computador

Um computador nada mais é do que uma máquina que lê instruções e as executa em alguma ordem. Sua interface muda de modelo para modelo, mas a função e funcionamento são basicamente os mesmos. Além disso, um computador só faz aquilo que é mandado fazer. Por razões de segurança e previsibilidade, um computador não é dotado de inteligência própria e/ou imaginação, então ele não pode adivinhar o que você queria dizer com tal comando. Entretanto, ele também não vai de repente tomar consciência da sua existência patética e da superioridade de processamento dele em relação a você e tentar destruir a Terra. E todos somos muito gratos por isto. =)

Entendendo Programas

Um programa é um conjunto de dados e intruções que serão lidos e executados pelo computador em alguma ordem determinada. Imagine um programa como uma receita, exceto que ao invés de ingredientes e instruções, temos dados e... bem, instruções. O programa pode também capturar dados de alguma entrada e depois retornar alguma coisa para um saída.

...Post Completo
Comentários: 3

Ei, galera! O garoto me deixou por conta de informar de atualizações na interface do Blog. Então eu vou fazer o que foi pedido! Correto? =)

Primeiro, arranjamos o cookie para os comentários, o que significa que se você já comentou no blog, agora seu nome/email/URL já vão aparecer. Só pra não dizer que não avisei, só a partir de agora. Não existem cookies retroativos. =D

Segundo, todas as sublistagens de post funcionam agora. Posts por mês, por autor e por tag. Estávamos tendo um problema envolvendo os locales. Ainda bem que resolvemos, porque estava um caos.

E terceiro, a sidebox tá que cresce, e em breve teremos notícias do Twitter!

É é só. Ficamos por aqui com as atualizações. Até a aula de programação(estamos na metade do texto, introdução é muito difícil XP )


Comentários: 0
Avatar: Toupeira Profissional

Resenha: SHIFT

Escrito por Toupeira Profissional em 28/03/2008 21:07


Essa é a primeira resenha de jogo, galera. Desejem-me sorte! =D

SHIFT

Não se sabe quem foi o primeiro, mas acredito que desde Yin-Yang da Nitrome, o gênero "jogo cromático" se oficializou, por assim dizer. Assim, apareceu SHIFT. E caso vocês estejam se perguntando, sim, ele tem algo de diferente. Mas antes, vamos falar do resto.

Conceito/Profundidade [4]

Não passa muito de um puzzle. Aliás, não passa de um puzzle clássico, do tipo "pular obstáculo, pegar chave, ir para o final da fase". A inovação considerável é pensar em inversão. Como a fase toda vira 180 graus, as direções invertem, e até pegar o jeito... Mas fora isso, é simplérrimo. =)

Jogabilidade [10]

...Post Completo
Comentários: 0

Ainda estou pra descobrir quem foi o gênio original, mas praticamente qualquer bom professor de programação vai te dizer uma verdade universal: "só se aprende a programar, programando".

De forma análoga, só se aprende a programar IDEs programando IDEs, e só se aprende a programar engines de blogs, programando engines de blogs. Onde eu estou querendo chegar, com um título desses, é: só se aprende a programar jogos, programando jogos.

Foi daí que, algum dia, eu comecei a programar jogos. Ou tentar. Esta introdução é histórica, mas não vou entrar nos méritos usuais de "por que adoro jogos" ou "os primórdios primordiais de minha história na programação de jogos". Vou direto de onde comecei a fazer coisas que, bem, funcionavam.

A Era Windows: IDEs bacaninhas

Se vocês querem realmente saber, quando comecei a fazer programas que poderia ser considerados jogos "de verdade", eu usava IDEs da família Klik, mais especificamente "The Games Factory" e "Click & Create". Não vou negar, eram engines divertidas, mas deixavam a desejar na parte da programação. O negócio era quase totalmente gráfico, e embora fosse confortável, é mais ou menos como programar Java: uma hora você quer ter controle sobre tudo.

...Post Completo
Comentários: 0

Agora que já aprendemos regexp, podemos prosseguir para lições de importância maior. Como, por exemplo, como tornar sua URL mais elegante.

O objetivo básico do mecanismo de reescrita de URL é ter um endereço mais fácil de ser acessado e memorizado pelo seu usuário. Outro tópico importante, auxilia no indexamento de páginas por mecanismos de busca, e também no que se refere a estatísticas de site. E, bastante importante também, é fundamental para o melhor encapsulamento do seu sistema online.

Por exemplo, imagine um site de vendas. Quando o cliente clica no link par ver as informações do profuto 001245, o site abre a URL "www.vendas-online.com/index.php?produto=001245&modo=cliente". Como se pode ver a URL não é nada agradável, além de que revela alguma informação a respeito do mecanismo de funcionamento do site. E isso não é seguro. Além dessas duas razões, existe uma terceira razão para realizar a reescrita de URL: alguns mecanismos de busca, como o Google, ignoram os argumentos da URL na maioria dos casos, tornando a indexação do site menos eficiente.

...Post Completo
Comentários: 0

Sendo um pouco atípico, existe um lugar bem melhor para aprender expressões regulares. O Karlisson fez um post sensacionalmente didático e claro a respeito do assunto, este aqui. Se quiser continuar a ler, agradeço :D

Olá, caros amigos da rede! Hoje teremos um curso que será útil para posteriores lições: expressões regulares!

Expressões regulares são usadas para casamento de padrão, ou seja, procura e/ou substituição de textos. Por exemplo, se eu tenho um texto enorme e quero encontrar todas as palavras de 5 letras, ou toas as que começam com "g" e terminam em "r", ou ainda as que estão no início de cada linha, é fácil fazê-lo com expressões regulares(que, daqui pra frente, chamaremos de "regexp", para não perder tempo).

Uma regexp é formada por diversos símbolos que têm significados especiais no contexto de casamento de padrões. Há variações na estrutura de regexp de linguagem para linguagem, então, no caso de discordância, o padrão aqui é o de Perl. Prosseguindo, a lista é:

...Post Completo
Comentários: 1

Antes de mais nada, aqui quem fala é Topo, Toupeira Profissional, e estarei postando sobre assuntos tecnológicos e paratecnológicos em geral. Hoje já começamos.

Nós aqui do Bruno Guedes & Toupeiras nos importamos muito com os leitores. Com a afluência de leitores, isto é. Não que não escrevamos por prazer. Se gostamos do que escrevemos, continuaremos escrevendo para quantas pessoas quiserem ler. Isto não é problema. Embora também não seja uma situação ótima... =/

Nossa primeira iniciativa na busca de novos leitores(na verdade, segunda, a primeira foi publicidade) é publicar material que interesse às pessoas. E nossa primeira idéia são... tutoriais e cursos rápidos.

Tutoriais são textos de objetivo didático que explicam passo a passo como realizar alguma tarefa específica. Por exemplo, como configurar o cron no Linux; ou como mudar a página inicial do seu navegador. Objetivo, rápido e didático.

...Post Completo
Comentários: 0

Powered by Parascalops brewerii Blog Engine 1.0, by Bruno Guedes, 2007
Melhor vizualizado em resolução 1024x768, em navegador Opera 9 ou superior
Mozilla, Mozilla Firefox, Safari, Seamonkey ou outros também são bons
Não recomendamos de forma alguma o uso de Internet Explorer de qualquer versão