Este blog é um oferecimento de...

Bruno Guedes e Toupeiras
Completo RSS My Yahoo! Google
Por Autor
Token RSS My Yahoo! Google
Bruno Guedes RSS My Yahoo! Google
Töpo RSS My Yahoo! Google
Toupeira Profissional RSS My Yahoo! Google
Korso RSS My Yahoo! Google

Bruno Guedes & Toupeiras por Bruno Guedes A. Viana é licenciado sob uma Licença Creative Commons
Atribuição — Uso Não-Comercial — Vedada a Criação de Obras Derivadas
2.5 Brasil

Para mais informações, consulte nosso FAQ

AVISO IMPORTANTE!

Talvez você não tenha notado, mas este site já não está mais em funcionamento. Nosso novo ponto é agora o Bruno Guedes e Resenhas.

Em breve este blog não receberá mais comentários, e até o final do ano esta página será transformada em um portal para o novo site, que será enfim transformado em um redirecionamento definitivo.

Portanto, atualize seus favoritos e seu leitor de feeds, e continue lendo nossos textos em nosso novo site!

Tenha um bom dia e obrigado pela preferência!

Avatar: Töpo

Da Fina Arte de Ser Insultado

Escrito por Töpo em 10/03/2011 22:21


Este é nosso único texto, talvez, que recebeu qualquer tipo de revisão. Contando esta, deve ser a quinta vez que este artigo é reescrito. Sinto que as palavras têm que ser certas, os significados não podem ser ambíguos, e também há o risto de que gente que eu conheço e talvez admiro sinta que a carapuça serve, e a coisa não é bem por aí. Meu discurso é rabugento, como de costume, mas o objetivo não é insultar. É aconselhar.

Comecemos pela noção de que tudo que é publicado está passível de críticas. O único lugar seguro para nossas obras intocáveis é nossa cabeça. A partir do momento que as deixamos livres, damos ao leitor o direito de replicar. A questão toda é que existem meios mais passíveis de réplica do que outros. A internet, então, é um meio de réplica fácil. A tal Web 2.0, ainda por cima, praticamente funciona baseada na réplica. E o autor tem que estar preparado para isso. É importante entender que não se é intocável.

E daí partimos para nossa próxima definição: um crítico é, essencialmente, alguém que tem uma opinião. A natureza da opinião não importa aqui, esta é uma armadilha comum. O crítico não é só aquele que "critica", ou seja, que aponta defeitos e reclama. Existem críticas de várias formas, e o mais importante não é a negatividade ou positividade da opinião, mas a validade. E validade não está necessariamente ligada à suavidade, eloquência ou bondade da crítica.

...Post Completo
Comentários: 2
Avatar: Töpo

Então, é natal.

Escrito por Töpo em 24/12/2010 12:42


Ou véspera. Mas enfim, vocês sabem que eu não sou do tipo que escreve mensagens piegas de amor, paz, tolerância, caridade, et cetera, especialmente quando é tão óbvio que isso não vai durar muito tempo. Então esqueçam o post desejando tudo de bom com mensagens de derreter o coração. Eu não sou esse tipo de pessoa.

Poderia escrever, talvez, sobre essa hipocrisia humana de ser bom uma vez por ano e voltar ao velho mundo de cão comendo cão como se nada tivesse acontecido. Poderia falar sobre a super-comercialização de uma data que pode ser considerada sagrada dependendo do modo como você a encara. E, falando nisso, poderia falar de rituais pagãos de solstício e o sequestro de feriados por uma Igreja autoritária na Idade Média.

Mas dane-se. É Natal, teremos uma bela festa, trocaremos presentes e seremos felizes. Porque a vida já não é fácil, não vou ficar roubando a felicidade de uma data dessas. Não hoje.

Então feliz natal pra vocês, e veremos como será o ano que vem para este blog. Ao que tudo indica, vai ficando cada vez mais difícil. Mas a gente dá um jeito.

...Post Completo
Comentários: 0
Avatar: Töpo

E lá vamos nós de novo...

Escrito por Töpo em 05/10/2010 16:59


E vamos pro segundo turno. Essas eleições foram... únicas. Mas vou me ater ao segundo turno, o que nos levou lá e o que nos espera. Um parágrafo, entretanto, para aquele assunto da vez: Tiririca.

Tiririca foi votado deputado federal no estado de São Paulo com maior número de votos do que qualquer outro candidato. Dou parabéns a ele pela vitória. Ele é uma espécie de Macaco Tião que falhou porque aparentemente o povo que deveria ser esclarecido e estudado se esqueceu que não se faz voto de protesto colocando, efetivamente, um incompetente no poder. Por ser um candidato oficialmente cadastrado, Tiririca se torna Deputado Federal, leva mais uma corja do PR com ele, e a situação realmente fica pior que estava. Parabéns a ele, parabéns a quem votou nele. E isso basta de Tiririca. Quanto menos se falar, melhor.

Voltemos ao segundo turno. A situação final foi: Dilma Roussef com 47,65% dos votos, José Serra com 33,13%, Marina Silva com 19,63% e o restante dos candidatos abaixo dos 1%. Plínio Arruda conseguiu a façanha de chegar perto, com 0,87%. Nada mal para um candidato do PSOL. Mas estou divagando. O que importa aqui é que este é um segundo turno bem atípico.

...Post Completo
Comentários: 0
Avatar: Töpo

Vota, mas pensa, maldito!

Escrito por Töpo em 24/08/2010 15:01


Estou aqui de novo, a quase um mês da próxima eleição, para lembrá-los da máxima de suma importância nesse solene momento.

Vota direito, caramba!

Antes de mais nada, eu não vejo o mínimo sentido em no direito de voto obrigatório. Votar é um ato importante demais para ser feito por coerção, de má-vontade. De fato, votar é talvez a pior coisa que você pode fazer de má-vontade, porque vai dar merda. E vai ser uma merda grande e longa.

Mas, a despeito do que dizem os escritos espalhados pelos viadutos e muros de Belo Horizonte, você deve pensar, sim, e depois disso votar. O problema de acreditar que "pense, não vote" é algum tipo de protesto é que, pelo menos até onde a justiça brasileira entende, não existe nenhum motivo para se cancelar uma eleição que passe por um baixo contingente de votos. E, ademais, se deixarmos aqueles que não pensam votar, a situação vai piorar, ao contrário do que diz o Tiririca(céus, como eu queria estar brincando!)

...Post Completo
Comentários: 3
Avatar: Töpo

A Copa lá e eu aqui

Escrito por Töpo em 16/06/2010 11:17


Quem me vê sempre parado de lado garante que eu não gosto de futebol. E é verdade. Não mexo com essas coisas que exigem muito mais paixão, comprometimento e causa muito mais problemas do que deveria. Quero dizer que é um esporte, deveria ser divertido e não causar sofrimento e morte(eu gostaria de estar exagerando, mas gente morre por causa de futebol, sim), mas quem quiser apreciar, aprecie. Eu gosto do meu canto quieto e sem futebol, obrigado.

Mas, de modo geral, eu não odeio a Copa. Sim, eu odeio vuvuzelas, e só as ouvi de relance na televisão, mas a Copa em si, eu não desprezo. Não ligo muito, aliás. Mas temos em mente que o assunto tem alta relevância no momento, e algo deve ser dito. É o preço de se ter um blog de variedades, suponho. Então falemos de Copa!

De início, acho que é a esporadicidade do evento(quatro anos é um bocado) que me faz ter mais tolerância a ele do que, digamos, ao Carnaval. Coisas muito irritante e muito frequentes tendem a ser insuportáveis. Venhamos e convenhamos, eu posso aguentar um país que não fala de quase mais nada além de futebol e pára(isto quase não é uma hipérbole) quando sua seleção joga se isso se resumir a uma frequência igual à de anos bissextos. Sim, não curto futebol, não significa que eu tenha que ser uma mala e estragar a diversão dos outros.

...Post Completo
Comentários: 3

Todo mundo tem aquele amigo, familiar ou pessoa de que nunca ouviu falar, mas faz parte da mesma lista de mensagens e insiste em mandar emails desse calibre para centenas de outras pessoas. Falo de emails com mensagens de amor e paz(seguidas de alguma ameaça ou frase causadora de culpa e vergonha caso o receptor não retransmita a famigerada para o maior número possível de pessoas), piadas recicladas, fatos verídicos que nunca aconteceram e crônicas creditadas a gente que nunca viu tal coisa mais gorda. O Token ficou de escrever sobre isso algum dia, então não vou me aprofundar. Vou só dizer que, ultimamente, essa praguinha voltou à minha caixa de emails.

Mas de vez em quando eu resolvo dar uma lida, só de curiosidade(e se eu tenho tempo sobrando), e acontece às vezes de as informações contidas serem gritantemente ridículas, por um motivo ou outro. Ainda assim, pessoas continuam repassando as mensagens a torto e a direito, e se você procurar em uma dessas máquinas de busca você as verá replicadas em blogs, fóruns e o diabo a quatro. Mais uma vez, a desinformação ataca.

...Post Completo
Comentários: 1
Avatar: Töpo

O Rei está nu! Sim, e daí?

Escrito por Töpo em 18/02/2010 14:33


Por vezes eu leio textos que me confirmam este sentimento constante de que a própria humanidade não se conhece. Coisas como The Sneetches do Dr. Seuss ou uma crônica no jornal O Tempo da semana passada. Não estragarei o final para aqueles que não conhecem Dr. Seuss, mas o cronista sugeria que, se forçássemos todos a ficarem nus, ao natural e coisa e tal, seríamos obrigados a nos desprender da ostentação e dos estratos sociais que, segundo ele, são ditados e reforçados pelas nossas pelagens artificiais. Eu não pude deixar de esboçar um sorriso ao ler isto.

Esta é uma lição de moral um tanto famosa e atraente, mas que ignora dois pontos importantes da evolução do ser humano. O primeiro é que ele é um ser social e, portanto, hierárquico. Até o comunismo tem uma figura governamental acima do povo e, no frigir dos ovos, tudo o mais acaba se resumindo nas palavras imortais de George Orwell: "Todos os animais são iguais, mas alguns são mais iguais que outros".

...Post Completo
Comentários: 4
Avatar: Töpo

Fechando os olhos para o Grande Irmão

Escrito por Töpo em 03/02/2010 19:31


Tenho pra mim que, quanto maior o público para o qual você escreve, mais claro você tem de se fazer. Clareza evita maus entendidos e, subsequentemente, dores de cabeça e longos minutos explicando o que raios você queria dizer ali. Quando você escreve nessa máquina de distribuição em massa que é a internet, que na maioria dos casos carece de um mecanismo de edição – o que é bom e ruim, mas não é este o assunto de hoje –, então a coisa fica realmente feia.

Enfim, esta é a razão pela qual, após longa deliberação, resolvi que deveria deixar bem clara a razão por que: a) não assisto o Big Brother Brasil; b) não comento sobre o que acontece no BBB, quando por acaso venho a saber; e c) não faço a mínima questão de saber o que acontece nesse programa. Como de costume, vamos por partes.

De início, minha antipatia com o programa não tem nada a ver com seu sucesso. A bem dizer, seu sucesso é completamente independente da antipatia de quem quer que seja. Reconheço aqui, a público, que o programa é incrivelmente popular e quem está por trás disso sabe muito bem o que faz. Não soubesse, não estaria o programa na décima edição. Realmente, o programa é um reciclagem de si mesmo com alguma aleatoriedade jogada em cima, por várias edições foi uma evidente máquina de putaria, mas ninguém pode dizer que a fórmula de dividir a privacidade de dez e mais bocados de pessoas com o país inteiro não dá certo.

...Post Completo
Comentários: 2
Avatar: Töpo

UNIBAN: um caso nem tão morto assim

Escrito por Töpo em 11/11/2009 19:21


Eu não ia comentar sobre o caso UNIBAN. De todos os casos comentados, repetidos e estraçalhados por tantos outros antes de mim, este era definitivamente o mais fácil. Eu comparo criticar a atitude unibanense com chutar um gato morto. É incrivelmente fácil e não me dá nenhuma satisfação. Estive deixando o caso passar batido, pensando se deveria comentar meu silêncio com relação a esta absurda ocorrência, quando algo me aparece à metafórica mesa.

Pernas de fora = Puta; Sinal dos tempos, eu suponho...

É... uma pausa para o café. Para o meu café. Espere que eu já volto...

...ok, voltei. Eu admito, minha mente de toupeira na meia-idade anda meio por fora das convenções culturais mais recentes e das reviravoltas dessa juventude transviada; confesso que "piercing genital" é uma idéia que ainda me causa pelo menos alguns segundos de reflexão, que normalmente são mal gastos criando uma imagem mental difícil de apagar... mas eu divago. O que eu queria perguntar, meus caros leitores mais jovens e antenados, é quando foi mesmo que as pernas se tornaram o novo símbolo sexual na imagem feminina? Eu acho que teve uma época em que topless estava na moda, então suponho que as pernas tomaram o lugar dos seios, foi isso?

...Post Completo
Comentários: 9
Avatar: Töpo

Uma Lição Rápida

Escrito por Töpo em 22/10/2009 22:01


desprezo: s. m. 1. Nenhum caso (que se faz de alguém ou de alguma coisa). 2. Falta de apreço. 3. Objecto! de desprezo.

Entendeu? Espero que sim, porque o texto de hoje é sobre isso.

Eu não aprecio o desprezo nem mais nem menos do que qualquer outra emoção negativa que leva as pessoas a fazerem coisas estúpidas das quais se arrependerão mais tarde. Mas, especialmente, seria bom se as pessoas parassem de interpretar um conceito tão simples da maneira errada. Veja bem: desprezo se caracteriza pelo extremo pouco caso que se faz de alguma coisa. Não se caracteriza por falar desta coisa abertamente aos quatro ventos com paixão e ódio inigualáveis. Prinicpalmente, não se escreve um texto enorme a ser publicado na internet sobre seu objeto de desprezo, isso não faz nenhum sentido.

...Post Completo
Comentários: 1

Há algo em torno de um ano atrás eu vi uma coisa horrível na internet. Certo, sejamos menos vagos: foi um forte conflito entre um blogueiro, Manuel Netto, o autor do "Manual de Sobrevivência em São Paulo, e a administração de um restaurante, o Rancho da Traíra. No link você vê claramente o primeiro comentário da resenha, um texto insípido, longo e impessoal em legalês intimando o autor da resenha. Pelo visto não deu em nada, e, como o evento ocorreu em Maio do ano passado, eu resolvi deixar quieto ao invés de comentar a total falta de tato dos donos do estabelecimento.

Eis que agora surge de novo uma doce confusão entre um tal "Boteco São Bento" e o blog Resenha em 6, tudo por culpa de uma resenha do dito cujo. O resultado foi que o Resenha em 6 está sendo intimado a retirar posts, comentários e twitter em 24 horas. Mas antes de pegar minha marreta de estimação – carinhosamente apelidada de "Razão" – deixe-me fazer claro: não conheço o bar, não sei se a qualidade do serviço é tão ruim, e nunca tomei Chopp Sol. Independe, para os fins deste texto, parte de um movimento maior, a qualidade do bar em si. A questão é a reação estúpida e desnecessária.

...Post Completo
Comentários: 1
Avatar: Töpo

O dia G: O Prelúdio

Escrito por Töpo em 20/09/2009 13:40


Jornalismo de celebridades no Brasil é o fundo do poço. Até obituários são feitos com mais propósito. Eu já vi -juro!- manchetes do tipo “Bruno Gagliasso (ou algo assim) atravessa a rua”.

Esta frase acima é de autoria de Carlos Cardoso. Duvido que tenha de discorrer muito sobre o que ela significa. O que me leva a citá-la aqui é que ela me lembra de um projeto já um pouco antigo que eu tenho.

Caros, algum dia desses será meu dia G. Será o dia em que eu farei uma afronta ao G1, na forma de um comentário extenso acerca de suas notícias mais estúpidas e inanes. Talvez o mais interessante é que eu nem preciso realmente escolher um dia: qualquer dia em que uma manchete estúpida do nível "Sasha Vai À Escola" – baseado em fatos reais, juro1 –, então eu só tenho que dar uma volta pelo portal G1 e discorrer, digamos, pelas 5 manchetes mais desgraçadas a atingir os olhos de milhares de leitores. Talvez até 10, se estivermos em um dia particularmente inútil.

...Post Completo
Comentários: 0
Avatar: Töpo

Educação e Modos: é difícil assim?

Escrito por Töpo em 10/09/2009 20:56


Estão em toda a parte: avisos, placas e cartazes nos dizendo o que devemos e não podemos fazer em lugares públicos. "Jogue o lixo no lixo"; "Estes lugares são reservados para idosos, gestantes, deficientes e pessoas com problemas de locomoção"; "Por favor, não fume"; "Favor dar a descarga após usar o vaso sanitário"; et cetera, et cetera, et al. Parecem apenas pequenos reforços para a boa convivência do ser humano com seus iguais e seu planeta, mas a verdade é que são apenas mais uma prova de que tem algo errado acontecendo. Parece que a máxima "educação vem de casa" anda caindo de moda, e a coisa parece que piora a olhos vistos.

O que me leva a crer isto são duas coisas. Primeiro, muitos destes avisos não são apenas prevenção. Talvez "Não deixe seu lixo no chão" seja apenas uma mera formalidade, mas coisas como "Favor não jogar restos de cigarro no playground" já carregam uma forte impressão de que, por alguma razão, pessoas andaram jogando restos de cigarro no playground. Não cabe a mim julgar por que isto seria uma atitude lógica, ou por que, aliás, alguém jogaria seus restos de cigarro em qualquer outro lugar que não uma lixeira... A questão é que o presumido precedente nos leva a crer que anda faltando muita educação em boas maneiras e convivência básica de berço, e é fato comentado e consumado que tentar consertar um adulto mal-educado não é fácil. "De pequenino se torce o pepino", embora eu não sei pra que se torce um pepino...

...Post Completo
Comentários: 3
Avatar: Töpo

Vaga Lembrança Coletiva

Escrito por Töpo em 19/08/2009 19:46


Depois de ler este texto no blog do Sr. Pedrassani – aliás, tomem alguns minutor para ler também, é muito bom –, eu me dei conta, mais uma vez, de como a mente coletiva humana é falha. Dessa vez, entretanto, eu resolvi escrever sobre o assunto.

Por partes: não sou exatamente psicólogo, mas percebo que é possível extrapolar os limites da mente individual para grupos cada vez maiores, diminuindo cada vez mais o conjunto de características que se repetem pelos indivíduos do grupo de maneira geral, criando então essa noção de "mente coletiva". Cada brasileiro, como indivíduo, é único em sua forma de pensar, mas não é difícil, via uma série de generalizações – ou, melhor dizendo, sinédoques – chegar a um comportamento que represente este país com o mínimo de erro individual.

...Post Completo
Comentários: 3

Eu sou um homem de razão. Uma pessoa que acredita na lógica e no bom senso. Ou, devo dizer, era. Nesta sexta feira, minha esperança na humanidade foi mais uma vez despedaçada, estilhaçada, estraçalhada pela idiotice humana que nos cerca. O culpado? O excelentíssimo juiz Maurício Torres Soares, do II Tribunal do Júri de Belo Horizonte. O que ele fez? Deixe que o UAI lhe conte...

Cinco folhas de caderno com mensagens semelhantes e assinadas por conhecidos do traficante Israel Luciano da Paixão, o Lu, de 25 anos, foram suficientes para que o juiz Maurício Torres Soares, do II Tribunal do Júri de Belo Horizonte, determinasse sua libertação, dois dias depois de ele ser preso. A decisão revoltou o Ministério Público, além das polícias Militar e Civil, que o consideram um dos criminosos mais violentos da capital e temem que ele assuma novamente o controle do tráfico no Bairro Bonsucesso, na Região do Barreiro. Lu foi preso no último sábado, graças a um mandado de prisão que havia sido expedido no início do ano pelo mesmo juiz. O criminoso foi perseguido, trocou tiros com os policiais e, depois de preso, tentou suborná-los com uma submetralhadora, arma e dinheiro. Mas acabou detido no Ceresp São Cristóvão, na Região Noroeste de BH.
...Post Completo
Comentários: 1
Avatar: Töpo

A Lei de Gérson contra-ataca

Escrito por Töpo em 22/05/2009 14:57


Resumo dos fatos: erro no site da loja Fnac, milhares de vendas de laptops e TVs de plasma por míseros 9,90. A loja descobriu o erro, notificou a galera e cancelou as vendas. Agora tem gente que quer receber seu novo e baratíssimo brinquedo tecnológico. Pronto, resumido o caso, vamos aos comentários.

Antes de mais nada: isso já aconteceu antes. Algumas várias vezes. Casos semelhantes ocorreram no passado com notebooks da Makro, TVs de plasma da Best Mix e computadores da Shoptime. Todos eles me demonstram a mesma coisa: que temos o maldito país que merecemos.

Imagine-se nesta situação: você está casualmente pesquisando preços de, digamos, um carro. Aí você se depara com um preço absurdamente baixo de, digamos... 100 reais. Isso. Por conta de um erro de digitação absurdo, um estagiário qualquer vai e esquece dois zeros no preço do carro. Pergunta: o que você faria?

...Post Completo
Comentários: 4
Avatar: Töpo

Abre as asas sobre nós

Escrito por Töpo em 14/05/2009 02:06


A despeito de meu exterior obeso e rabugento, eu sou um grande defensor das liberdades individuais, às vezes a níveis um pouco extremos, mas veremos isso um pouco mais tarde neste texto. Porque, antes de mais nada, eu vou fazer aquela "breve" introdução.

Liberdade é uma característica imprescindível para uma sociedade feliz. Acredite, mesmo que o povo adore que tomem as decisões por ele, sem as pequenas liberdades individuais não existe sequer a ilusão de uma felicidade. Poder tomar as próprias escolhas e saber que nada pode te impedir de fazê-lo é, sem dúvida, uma sensação incrível, e não é à toa que muitos consideram a maioridade legal um evento passível de comemoração. Mas, obviamente, toda moeda tem dois lados...

Seria muito fácil se qualquer pessoa pudesse fazer o que quer e só, sem nada demais para impedi-lo caso, digamos, ele decida se apropriar de bens alheios, ou tirar uma vida, ou simplesmente fazer algo que não devia. Mas não, existem restrições, existe a lei, e o policiamento, que, ao menos em nível teórico, estão aí para impedir que todo tipo de desrespeito a essa mesma lei ocorra. E a pergunta permanece: se a lei existe, a liberdade é cerceada? Não. De forma alguma. Aliás, lá está no Art. 5o da nossa Constituição:

...Post Completo
Comentários: 5
Avatar: Töpo

Hora do Orgulho Humano, digo, do Planeta

Escrito por Töpo em 29/03/2009 14:59


Ontem às 20:30 foi a "Hora da Terra". Se vocês estão se perguntando porque eu não mandei publicar isso ontem, foi por razões ideológico-criativas. Eu não conseguia me dignar a postar depois disso aqui. Às vezes o Cardoso me mata... Mas aí eu resolvi que eu poderia escrever algumas coisitas a mais. Então, comecemos o quebra-pau!

Várias coisas são reveladas sobre a natureza e o pensamento humanos quando se decreta uma "Hora da Terra". A maioria delas, ruins. Acho que já era consenso geral que o ato era puramente simbólico, então menos mal. Mas ainda nada bom. Comecemos com o meu pensamento misantrópico favorito, o de que a humanidade pensa demais de si mesma. Esse planeta nasceu como uma bola de fogo, passou por inúmeros impactos de meteoros, uma extinção em massa, uma era glacial. Se nós ou as vacas enchermos a atmosfera de gás carbônico ou metano, causando o maldito efeito estufa, não faz a menor diferença para a Terra. No que lhe toca, é mais importante o fato que o Sol algum dia irá se expandir para tamanhos perigosamente enormes, engolindo-a na explosão que se seguirá, ou antes. Sobre esses germes em sua superfície, duvido que ela se importe.

...Post Completo
Comentários: 0
Avatar: Töpo

365 dias e contando

Escrito por Töpo em 11/03/2009 13:00


Este texto começou quando, metaforicamente falando, Bruno Guedes apareceu na minha sala e disse: "O aniversário do blog tá logo aí. Escreve um texto." A total falta de uma linha de raciocínio para tomar como ponto de partida me deixou meio atarantado, mas, se não me recordo mal, poucos de nossos textos tiveram alguma linha de raciocínio inicial. Logo, cabe a mim dar um desenvolvimento e conclusão a esse texto.

Me sinto tentado a dizer que um ano é um ano, e que há de mais nisso?, mas não é possível. Houve mais em um ano que um simples ciclo de 365 dias e uma volta completa em torno do Sol, pelo menos do nosso ponto de vista particular.

Penso que, quando começamos essa empreitada insana – quase literalmente, aliás –, não tínhamos muita gente pra nos ler. Talvez ninguém. Nossos textos inaugurais foram lidos talvez por um bando de gatos pingados e algumas máquinas de busca. Agora nós temos pelo menos um comentador semi-frequente, o ilustre Isaias Malta, e alguns vários leitores que devem ficar "na esquina" esperando alguma publicação.

...Post Completo
Comentários: 0
Avatar: Töpo

E lá se vai minha fé na humanidade...

Escrito por Töpo em 17/02/2009 18:43


A internet é uma maravilha, não sei se já mencionei. De início, tudo é permitido, e pouco se pode fazer para impedir que idéias controversas se propaguem. O que é bom, os líderes morais normalmente têm a péssima mania de abafar opiniões contrárias ao status quo que podem muito bem ser benéficas para a Humanidade. Devido à essa relativa imunidade contra a censura e sufocamento de opiniões, a internet é um palco de debates cheio de idéias de múltiplos graus de interesse e utilidade.

Eu, normalmente, me abstenho de denunciar qualquer tipo de opinião baseado apenas em princípios morais. Só porque eu acredito que algo é errado, não significa que o seja. Isso é incrivelmente válido para questões religiosas. Em poucas palavras, eu não discuto religião, e evito insultar a religião dos outros, sobretudo quando a discussão é spobre dogmas e outros aspectos menos passíveis de prova e contestação concreta. Cada qual com sua moral...

Mas, como tudo na vida, tem um limite.

...Post Completo
Comentários: 3
Avatar: Töpo

Toupeira Gorda Anuncia: Itajaí

Escrito por Töpo em 17/12/2008 22:35


Acho que já faz... três semanas desde a enchente no Vale to Itajaí. Se você andou vivendo sob uma pedra, aqui, só pra contextualizar. Se estiver com preguiça demais pra seguir link, choveu horrores em Santa Catarina, desabou barranco até dizer chega e, claro, gente morreu. Muita gente. Se você não esteve esse tempo todo sob uma pedra de ignorância, deve estar se perguntando por que eu demorei tanto a me pronunciar. Faz sentido...

Verdade seja dita, eu fico fulo com o excesso de atenção que tragédias pessoais recebem, culminando com a deusificação do "protagonista" (sim, Eloá, eu estou olhando diretamente pra você!), isso sem contar com os estardalhaços levantados por grupos de apoio a direitos humanos e animais(é com você, PeTA) por motivos que eu considero absolutamente inócuos. Daí aparece uma tragédia real e Töpo Talpos não se manifesta, e a razão é simples: eu espero.

Inicialmente, eu penso no assunto. Tento não tirar conclusões precipitadas e atirar minhas conclusões (erradas) no meu público. Isso é importante. Depois eu analiso a reação do restante das pessoas. Normalmente isso me leva a explorar caminhos de raciocínio diferentes comos por exemplo, não condenar o suspeito preferido da maioria. Lembremos que nesse caso trata-se de um desastre natural, não há culpados propriamente ditos. Não importa. Deixe-me dar meu parecer.

...Post Completo
Comentários: 0
Avatar: Töpo

E as cotas para talpídeos?

Escrito por Töpo em 14/11/2008 12:36


Poucas idéias com intenções tão boas se revelaram mais cheias do mais profundo e completo vácuo ético do que a proposta de cotas raciais. Vocês sabem que eu falo sério, e também sabem que eu divagarei por parágrafos e parágrafos a respeito do assunto, então...

Sabe, quando o assunto entrou em pauta, lá em dois mil e pouco, a justificativa básica era de que havia perseguição racial. A primeira coisa que pensei era que eu estava perdendo alguma coisa, porque a última vez que eu tinha visto um negro ser gratuitamente linchado e acorrentado em praça pública para depois ser açoitado pelos seus senhores brancos foi... pois é, nunca. Me desculpem, eu sou um humorista mordaz nato, conheço muito bem as formas sutis que a perseguição assume. Mas voltemos ao tópico: como toda retórica, ela até que fazia algum sentido, mas depois que se pára pra pensar, a coisa toda desmorona mais rápido que um castelo de cartas. Imagine a situação...

Avaliação das provas de vestibular da UKKK1. Após todo o trabalho de corrigir e recorrigir algumas centenas de provas, uma equipe especializada realiza um trabalho de investigação extensa para descobrir se há algum alundo de descendência claramente africana em meio aos aprovados. Em caso afirmativo, sua prova é rasgada, queimada e desintegrada e sua vaga é ocupada pelo aluno logo abaixo dele. Mas só se ele não for negro também, claro...

...Post Completo
Comentários: 3
Avatar: Töpo

E a nossa querida democracia ataca novamente...

Escrito por Töpo em 03/10/2008 01:05


Não nunca falei de democracia. Talvez um dia eu fale porque acho que ela foi feita pra não dar certo – envolve a maioria ser, quase que invariavelmente, burra –, mas vamos falar de eleições. Porque, poxa, já estão aí na metafórica esquina.

Eu não voto em Belo Horizonte, mas usufruo de seu horário eleitoral. Grande parte do material aqui presente vem de lá, então aguentem. Eu, sinceramente, penso em anular meu voto...

É tenso. Sabe, tem cada coisa em período de eleição... as "alianças" são obrigatórias, e o destaque da vez é nosso querido Márcio Lacerda, que propõe governar com o apoio de Aécio e Lula... mas parece se esquecer do pequeno detalhe de que as eleições pra governador e presidente são logo daqui a dois anos, e o Lula não pode mais se reeleger. E além disso, como se garante que o governo prossegue se nem Aécio nem Lula estiverem no próximo governo? Mas acho que isso é trivial... ou, pelo menos, parece. Semana que vem ficaremos sabendo se o povo anda prestando atenção.

...Post Completo
Comentários: 5
Avatar: Töpo

Esse é um país que vai pra frente...

Escrito por Töpo em 06/09/2008 13:45


Eu não gosto de usar esse tipo de construção frasal, mas ufanistas me dão nojo. Metaforicamente falando; tecnicamente me dão é raiva. Não, não odeio esse país, e é exatamente essa a questão. Gosto de morar nesse país, são poucos os lugares no mundo com um clima estável que não desagradavelmente frio ou quente demais. E temos o equivalente geológico do benefício da dúvida, ou seja, teoricamente nenhuma ocorrência de furacões, tufões, maremotos, terremotos... Não vou entrar em detalhes, até porque não é esta a questão. É um bom país, embora tenha seus defeitos. E aí é que está.

Adoraria explicar pra vocês o que é um fanboy – um dos vários termos que a gente acaba aprendendo convivendo com o TP –, mas o assunto dá um post por si só, então vou deixar a Wikipedia fazer isso por mim e simplesmente dizer que o ufanista é um fanboy de nação. Imagine, para melhor clarificação, que isso é o equivalente a transformar o nacionalismo em um religião. Experimente apontar um defeito desse país, e por alguma razão um desses vai aparecer e dizer coisas como "se não gosta, porque não vai pros EUA", ou "se gente como você tentasse mudar o país ao invés de criticar, tudo seria perfeito". Sério, dá raiva.

...Post Completo
Comentários: 3
Avatar: Töpo

Uma lição esmagadora de retórica

Escrito por Töpo em 20/08/2008 01:04


Retórica. A arte de manipular as palavras para formar um discurso convincente e persuasivo. A divina arte de convencer as pessoas, em resumo. Todo bom retorista conhece as manhas de fazer um discurso simplesmente incontestável e altamente motivador sem nem sequer adicionar conteúdo que valha a pena. Uma das maiores técnicas da boa retórica é a de nunca mentir, mas omitir a verdade o máximo possível, ou confundir seu ouvinte com tautologias sobre tautologias.

Pois bem, e você acha que é bom na retórica? Acha que sabe passar aquele papo mole em qualquer um? Consegue convencer até crente a beber com a sua lábia infalível? Filho, isso é mole. A demonstração de retórica mais, como direi... absoluta que eu vi até hoje foi proferida por ninguém mais, ninguém menos que Dunga, o técnico da Seleção:

Quem sai na frente tem sempre a vantagem. Nem sempre é possível fazer gols. Ganhamos algumas vezes deles. Hoje eles nos venceram
...Post Completo
Comentários: 2
Avatar: Töpo

Circulando, circulando, não tem polêmica hoje

Escrito por Töpo em 18/08/2008 02:31


Às vezes eu sinto vergonha. Não, sério! A razão para eu ter sido, digamos, "contratado" pra escrever nesse site foi ser um irônico ácido, de opinião firme e sem consideração pelos sentimentos de ninguém. Não que isso seja falso, eu realmente não tenho lá muita consideração pelos sentimentos de pelo menos 99% da população mundial. Mas eu tenho... calma, é difícil descrever sentimentos, quando o vocabulário é limitado. Não é exatamente preguiça. Não é medo, também. É quase uma mistura de frustração e preguiça. A questõa é que eu tenho preguiça de escrever posts polêmicos por basicamente duas razões. Garoto me alertou que são três, e é, ele faz sentido, então são três razões.

Primeiro, me falta paciência pra aguentar as reclamações. Eu não sei se já mencionei, mas talvez vocês já tenham adivinhado: eu tenho antipati mortal pelo PETA. Tanto que nem sei se é "o PETA" ou "a PETA". Só sei que não gosto, e poderia escrever um texto mandando pedra em cima. Mas eu sei o que vai acontecer. Não adianta, por mais que eu estivesse certo, por mais que, sejamos francos, a opinião de uma toupeira obesa ranzinza seja de mínima importância, vão aparecer "abraçadores de cochonilhas" enchendo a paciência com comentários ignóbeis. Eu tenho preguiça de gente que não aceita uma opinião contrária sem deitar o barraco abaixo. Sujeito chega com quatro pedras numa mão e cinco na outra, e vai ver nem sequer leu o texto direito.

...Post Completo
Comentários: 2
Avatar: Töpo

Letargia de Férias: é pleonasmo?

Escrito por Töpo em 06/08/2008 19:59


Toupeiras ou preguiças? Você decide... Férias. Quando se efetivamente tem férias, elas são um grande espaço de nada, quase absolutamente nada, no meio de dois grandes espaços de atividade constante esburacados por alguns fins de semana e feriados. Enfim, a verdade pura é que, quando entramos de férias, o cérebro demora um pouco mais pra sair depois. Razão pela qual o blgo está meio morto e meu texto para a "Semana Semana Roseana" não foi sequer escrito, que dirá publicado. Bom, pelo menos o Korso fez o trabalho dele. É bom.

Mas letargia... ou simplesmente dizendo, preguiça. Que fazer? Espera-se passar, uma hora a gente vai ter que acordar. Eu não muito, já vivo pra escrever, tomar café e obedecer meu corpo, que tem necessidades. Tipo andar pelo menos uma vez por dia, pras pernas não esquecerem como é que se faz. Enfim. Estamos nos aquecendo.

...Post Completo
Comentários: 5
Avatar: Töpo

Ídolos de Barro

Escrito por Töpo em 24/06/2008 21:15


Novamente falando da evolução da mente, é um fator decisivo para a sobrevivência do indivíduo de uma espécie comunitária se identificar com seus semelhantes. Um indivíduo autista, na natureza, seria sumariamente eliminado pelo meio, pois sua incapacidade de se identificar com seus iguais, inclusive genitores, o isolariam da comunidade e o tornariam um alvo fácil para predadores e indefeso contra as forças do meio. Trágico, mas real. Obviamente, estou falando de seres irracionais.

Entrementes, como muitos outros instintos, seres humanos conservam em si o instinto de identificação e, inclusive, de imitação. Cada ser humano tem seu próprio conjunto de ídolos, que escolhe admirar, imitar e usar como exemplo. E este, amigos é o assunto de hoje: a admiração contra a falibilidade humana, uma luta interminável.

É completamente normal e saudável escolhermos, dentre tantas pessoas com as quais temos contato, uma que será nosso guia moral, intelectual e mais. Um ídolo que nos serve de modelo, em suma. Claro, existe um limite além do qual idolatria se torna, essencialmente, obsessão. E obsessão não é nada saudável. É difícil definir o limite, devido ao caráter definitivamente inexato da psicologia. Felizmente, existe uma faixa em torno dessa linha na qual já se deve prevenir tal estado. Antes prevenir que remediar, é o que dizem.

...Post Completo
Comentários: 5
Avatar: Töpo

O negócio é o seguinte...

Escrito por Töpo em 15/06/2008 02:20


Porta da rua, serventia da casa. Isto não é só grosseria, é um aviso a você e uma reafirmação das nossas liberdades individuais de escrever sobre o que dá na telha. Em outras palavras, se você realmente não gosta deste site, simplesmente vá embora e não precisa avisar que perdi um leitor. Se você não comentar, não fará (quase nenhuma) diferença pra nós; e se for comentador assíduo, vamos sentir sua falta.

A questão é que, em tempos em que o politicamente correto passou de conceito abstrato para moda para regra, 50% de tudo o que é dito ou feito pode ser ofensivo para alguém. Embora haja casos que são extremamente óbvios – como isso, que embora seja hilário pelo nonsense e pela evidente estupidez ou desespero de seu autor, é definitivamente algo nada agradável de se dizer, principalmente pela quantidade de comentários irritados que isto atrai –, há outros que não são. Por exemplo, aparentemente as enfermeiras acham que é ofensivo ser objeto de fetiche, e isto deve ser desencorajado a todo custo. Em outras palavras, mais uma fantasia para riscar da lista de "coisas para dar uma variada na relação"...

...Post Completo
Comentários: 2

Há algum tempo atrás – sim, eu fiquei por fora dos fatos e perdi a data certa – ocorreu em quase todo o Brasil – e não, não vou falar nada a respeito de se houve ou não recisão do direito de liberdade de expressão – a Marcha da Maconha, um movimento pela legalização do livre uso de Cannabis sativa, e que pelo visto já tem até seu próprio blog. O assunto "legalizar ou não legalizar" é polêmica crônica, o que nesse caso significa que é um daqueles assuntos incômodos que ficam indo e voltado. E sim, eu sou praticamente o Humpty Dumpty do universo dos blogs.

Enfim: legalizar ou não? Existe dois extremos óbvios nessa história, e eu também tenho minha opinião sobre o assunto – e ela é: se alguém não dá valor à vida e quer se matar aos poucos, é um direito –, mas vocês sabem que meu papel é ser ou racional ou conservador, e eu acho que ser conservador não faria o menor sentido, além de que acabaria com o texto agora mesmo. Então, sejamos racionais...

...Post Completo
Comentários: 6
Avatar: Töpo

Sangue, caros amigos, sangue!

Escrito por Töpo em 06/05/2008 12:19


De tempos em tempos crimes acontecem. Crimes de grau leve, médio e hediondo. Mas nada mais que crimes. A natureza humana é falha, a mente humana também, e por vezes também as leis são arbitrárias. Além disso, à medida que a moralidade humana se desenvolve, costumes passam a ser rejeitados e vice-versa, e também a idéia do que é hediondo varia com o tempo. Existem, até mesmo, crimes reconhecidos universalmente.

Entretanto, na singela opinião dos autores deste site, nada – repetindo: nada – justifica o desejo de sangue do ser humano. Existe uma explicação? Existe, e ela é relativamente simples. O ser humano só pôde sobreviver até onde sobreviveu graças a um instinto assassino que garantiu sua sobrevivência e supremacia sobre espécies muito maiores(como o megatério) e/ou mais fortes(como o famoso tigre-dentes-de-sabre). O desenvolvimento bélico, aliado à sanguinolência natural, foi o que salvou a espécie humana da extinção, ao contrário das outras espécies que foram extintas por estes mesmos motivos. Sim, a natureza é incrivelmente irônica, perguntem ao hipopótamo.

...Post Completo
Comentários: 3
Avatar: Töpo

Para não dizer que não falei de Isabella

Escrito por Töpo em 28/04/2008 13:07


Nota de Bruno Guedes: Devido à provável torrente de comentários problemáticos direcionados a este post por causa da polêmica opinião deste site a respeito do assunto, gostaríamos de deixar claro que não temos nada contra comentários hostis, e a moderação é apenas um processo automático para assegurar o bloqueio de spammers e afins. Se seu comentário ficar em moderação, apenas aguarde. Obrigado e agora retornamos à nossa programação normal.

Boa noite caros leitores. O texto que lerão agora reflete as opiniões dos autores deste blog a respeito deste assunto tão em voga em todo o país: a morte de Isabella Nardoni, a garota de 5 anos que, pelo visto, foi atirada pelo pai pela janela.

Exceto pelo texto anterior a respeito, não de Isabella, mas dos exageros da mídia em casos polêmicos – que, infelizmente, se mostrou incorreto e pessimista visto que o culpado realmente é o pai –, o Garoto pediu que nos abstivéssemos deste caso que, provavelmente, atrairia milhares de visitas diárias a este site. Por razões ideológicas, suponho. Hoje, porém, consegui o aval dele para publicar este texto. Então vamos.

...Post Completo
Comentários: 0
Avatar: Töpo

Nossa querida velha mídia sensacionalista...

Escrito por Töpo em 09/04/2008 18:15


Não ache que não, a mídia tem mais buracos – e com buracos quero dizer "falhas" – do que uma peneira. Ou, para melhor ilustrar, um escorredor de macarrão. Uma das falhas mais gritantes e perigosas é o modo como a concorrência ocorre.

Concorrência em si, deixemos claro, é muito bom. Mas o problema é que cada meio trata e reage à concorrência de maneira diferente. Lojas abaixam os preços, universidades oferecem mais cursos(ou brindes... putz!) e jornais... bem, vamos do começo. O que um jornal vende? Informação. Teoricamente, o jornal com a melhor informação ganha mais leitores. Na prática, entretanto, a coisa não acontece assim, porque pelo menos 80% do público não quer só informação. Quer história. Quer polêmica. Em palavras censuradas, quer p-taria, mesmo.

Jornal Super Notícias: como atrair leitores com imagens E manchetes chocantes

...Post Completo
Comentários: 1

Como especialistas não nos cansam de lembrar, e as pessoas não cansam de esquecer, "deve-se tomar cuidado com tudo o que se lê ou escuta" nos meios de comunicação. As pessoas se lembrar mais frequentemente dessa máxima nos meios mais modernos, sobretudo a Internet e nossa "querida" Web 2.0, mas se esquecem de aplicar o mesmo princípio para a "mídia tradicional". Por isso, eu mesmo vou dar um curso rápido e prático de como analisar esse tipo de coisa.

A maneira mais fácil de divulgar informação sem dizer absolutamente nada que realmente faça sentido é usar números e não dizer de onde vêm. Por alguma razão, o cérebro humano médio rejeita números e absorve a coisa toda sem pensar. Sobretudo, estatísticas.

Por exemplo, se eu disser que, dos aproximadamente 6 blhões de pessoas no mundo, 1 bilhão são chineses, o impacto é bem menor do que dizer que de cada 6 pessoas, uma é chinesa. Carl Sagan chama isso de "Falácia das Estatísticas de Números Pequenos".

...Post Completo
Comentários: 2
Avatar: Töpo

Heisenberg, Mayo e o olho do macaco

Escrito por Töpo em 31/03/2008 18:26


No conto "Pedras Estranhas", de Gene Wolf, o personagem principal analisa a situação estranha em que se encontram os tripulantes da nave que persegue uma outra com uma anedota que pode ou não ser verídica – ou seja, talvez seja uma lenda real, talvez seja somente parte da obra do autor. Um cientista monta uma sala cheia de apetrechos, instrumentos, objetos e obstáculos com o fim de estudar o comportamento de um macaco. Ele coloca o macaco lá dentro, tranca a porta e, quando vai olhar pelo único orifício de observação, ele se depara com nada mais nada menos do que o olho do macaco, olhando para fora.

O que isso tem a ver com a vida real? Muito.

Em Física Quântica – aquele ramo da Física conhecido por ter tanto de exato quanto matemática tem de humano – existe o princípio de Heisenberg. De acordo com Herr Heisenberg, o simples ato de medir a posição de uma partícula muito pequena, como um elétron, modifica a posição da partícula e portanto muda a leitura. Faz sentido, visto que a partícula é muito pequena.

...Post Completo
Comentários: 0
Avatar: Töpo

Quando a neutralidade cria a baderna

Escrito por Töpo em 27/03/2008 17:27


A Internet é uma maravilha. Imagine você, no início do século XX, pesquisador de uma universidade estado-unidense, precisando de dados de um pesquisa obscura de outra universidade, ter que esperar um mês para receber dados importantíssimos para sua pesquisa que pode ser a chave para grandes mitérios da natureza! Ah, se existisse uma rede através da qual informação pudesse ser enviada e recebida em velocidade inimagináveis...

Claro, assim como o avião, a pólvora e a meia-calça, a Internet também se subverteu grandemente do caminho do bem que seguia e foi para outro completamente diferente. Mas diferente, do avião, da pólvora e da meia-calça, essa subversão foi em escala astronômica!

Sabe qual é a grande sacada da Internet como a conhecemos? Anonimato. Teoricamente, ninguém sabe quem é quem na grande rede. Em teoria, não ha nenhuma garantia que eu ou Bruno Guedes sejam quem digam ser. Numa viagem bem viajada, eu poderia até ser um cachorro.

...Post Completo
Comentários: 0

Saiu no Terra — mas a notícia chegou até nós pelo MeioBit Games —: sujeito mata uma criança e a mãe dela porque o pirralho o atrapalhou num videogame.

"Caralhas", uma pessoa qualquer pensa, "esses tal de 'vídeogueime' são um perigo pra sociedade!". Mas se você não pensou nisso, acredito que tenha pensado em outra linha de raciocínio mais racional: "Psicopatas são realmente um perigo pra sociedade".

"Psicopata", segundo definição mais ou menos oficial, é uma pessoa que não compreende ou simplesmente ignora valores morais. Alguns ou todos. Um sujeito que, numa fila de banco, se irrita porque está há mais de uma hora esperando o maldito office-boy que chegou na sua frente pagar as quarenta mil contas da empresa e mata o sujeito com cinco pancadas direto no balcão e cinco segundos depois se dirige ao caixa com sua modesta conta de telefone e o dinheiro para pagar com a cara mais inocente desse mundo é um psicopata. Um caso extremo, mas é mais ou menos assim.

...Post Completo
Comentários: 0

Polêmica, assim como tudo, relativo. Não se pode evitar, portanto, que haja um polêmica diariamente neste mundo de diversificadas visões morais. Entre bruxas e clonagem, ultimamente uma das novidades é a notícia de que, sim, podem ser fabricados espermatozóides femininos. Uau.

A notícia anda na rede, naturalmente. A fonte inspiradore deste texto, entrementes é este post no blog ELA. Segundo informações externas, é possível criar espermatozóides de células-tronco da medula feminina. Deixando de lado que isso não é nada extraordinário, visto que, em teoria, se pode fazer qualquer célula a partir das células-tronco da medula, embora algumas com mais dificuldade que outras, vamos analisar o impacto da descoberta.

Primeiro, a descoberta definitiva de que é possível é muito recente. Até o processo cair nas graças de — sendo otimista — qualquer um que queira se submeter a ele, demorará algum tempo. Não, não é um argumento contra. É um fato. Vasectomia também já teve esse problema, com certeza.

...Post Completo
Comentários: 0
Avatar: Töpo

Falhas na Evolução: Idéias Fugidias

Escrito por Töpo em 17/03/2008 02:07


Boa noite, o nome é Topo Talpos, e o negócio são discussões de teor ameno e, na medida do possível, agradável — mas não tomei café na última meia hora, então não me responsabilizo.

Esta série que começa agora e se chama "Falhas na Evolução" comenta sobre problemas na psique e no organismo humano que, de alguma forma misteriosa, não foram aperfeiçoados nos poucos milhões de anos em que essa espécie fascinante e desastrosa conhecida como Homo sapiens surgiu na face da Terra. O tópico de hoje é, como o título indica, a falibilidade da memória.

Pois veja bem: enquanto ainda não tinha um blog, nosso querido garoto tinha idéias mirabolantes sobre o que fazer no blog. Ele lia posts e se inspirava, e tinha idéias que talvez o lançassem na humilde e ínfima posteridade do mundo bloguista. Entrementes, agora que o blog está aí, as idéias... bom, elas fugiram. Por isso eu as chamo de fugidias.

Imagine, caro leitor, que despropósito é, do ser humano, de ter idéias incríveis e, de uma hora para a outra, as mesmas sumirem? O que cargas d'água aconteceu no curso da evolução para tal resultado? E, enfim, que tipo de mecanismo meia-boca a memória usa para decidir o que deve e o que não deve ser apagado?

...Post Completo
Comentários: 0

Powered by Parascalops brewerii Blog Engine 1.0, by Bruno Guedes, 2007
Melhor vizualizado em resolução 1024x768, em navegador Opera 9 ou superior
Mozilla, Mozilla Firefox, Safari, Seamonkey ou outros também são bons
Não recomendamos de forma alguma o uso de Internet Explorer de qualquer versão