Composição em vermelho, amarelo e azul, Piet Mondrian Como correspondente artístico, me vejo no dever de escrever sobre o assunto, sendo o assunto a definição do que, afinal, é arte e o que não é. Mas aviso que a coisa é mais complexa do que parece. Mais do que isso, sim...

Primeiro, não existe um consenso do que exatamente é arte. Não falo dos "absurdos" e "impropérios" de considerar um monte de entulho ou fotografias de pombos em toalhas de plástico como arte, coisa atribuída à "arte moderna". Van Gogh tinha problemas para vender seus quadros, todo mundo sabe. Hoje é um ícone. Acontece.

O problema, amigos está na definição de arte. Do Wikcionário:

arte
1. forma de expressão subjetiva do ser humano.
2. produção do artista.

Em outras palavras, arte é subjetivo. Arte é própria. Arte não é algo que se define com precisão. E agora, José?

Noite Estrelada, Van Gogh O resumo da ópera é que arte é questão de gosto. Eu, pessoalmente, adoro Noite Estrelada, mas nada pode fazer com que você tenha a mesma paixão de achar que é um monumento da pintura. Da mesma forma, eu odeio o funk carioca, mas aparentemente a Regina Casé não concorda...

Podemos confiar em autoridades, mas se há algo dito por Carl Sagan com o qual eu deva concordar é que autoridades erram. E podem estar incrivelmente erradas. Embora ainda não tenha achado relatos convincentes do fato, críticos de arte foram enganados e elogiaram quadros pintados por um chimpanzé. O que esta anedota confirma, entrementes, é que até chimpanzés podem ser artistas.

Mas, claro, não haveria sentido em iniciar tal discussão se eu não estivesse disposto a dar a minha opinião sincera. Eu, então, acredito que não há mérito em repudiar algo como não sendo arte. Deve-se, ao invés, repudiar algo por ser má arte, arte desagradável ou arte horrível. O que estes três termos querem dizer é que embora algo seja arte, é hediondo e você odeia, em termos suaves.

Auto-Retrato com braço de esqueleto, Edvard Munch Muitas pessoas parecem(ou simplesmente afirmam) achar que arte é "aquilo que não consegue fazer". Potencialmente, qualquer um pode pintar. Qualquer um pode desenhar. Qualquer um pode esculpir. Qualquer um pode andar. Mas nem todos o fazem. Desvalorizar algo só porque você tem a faculdade de fazê-lo é um impropério muito conhecido. É como o sujeito que só dá valor a andar depois que perde as próprias pernas. E, usando um exemplo empírico, é como o irmão do rapaz, que não acha abajures de lava legais porque ele sabe como são feitos...

Enfim, sem mais enrolação, você me pergunta: "o que é boa arte, então, Korso?"

Tudo aquilo que me agrada. Tudo aquilo que tem um efeito interessante, que prende a vista. Que prende minha atenção por ser agradável. E, principalmente, tudo aquilo que é feito com objetivo de ser mais do que um objeto de ornamentação ou de uso. A extrapolação da utilidade.

Mas claro, você tem o direito de discordar. E eu não devo tentar te dissuadir do contrário. Cada um é cada um, e arte é arte...