Todo mundo tem aquele amigo, familiar ou pessoa de que nunca ouviu falar, mas faz parte da mesma lista de mensagens e insiste em mandar emails desse calibre para centenas de outras pessoas. Falo de emails com mensagens de amor e paz(seguidas de alguma ameaça ou frase causadora de culpa e vergonha caso o receptor não retransmita a famigerada para o maior número possível de pessoas), piadas recicladas, fatos verídicos que nunca aconteceram e crônicas creditadas a gente que nunca viu tal coisa mais gorda. O Token ficou de escrever sobre isso algum dia, então não vou me aprofundar. Vou só dizer que, ultimamente, essa praguinha voltou à minha caixa de emails.

Mas de vez em quando eu resolvo dar uma lida, só de curiosidade(e se eu tenho tempo sobrando), e acontece às vezes de as informações contidas serem gritantemente ridículas, por um motivo ou outro. Ainda assim, pessoas continuam repassando as mensagens a torto e a direito, e se você procurar em uma dessas máquinas de busca você as verá replicadas em blogs, fóruns e o diabo a quatro. Mais uma vez, a desinformação ataca.

Se isto será uma série regular ou não, o tempo dirá, mas é um material relativamente fácil para o site, e estamos precisando de movimento. Então, sem mais, vamos ao primeiro email:

RECADO DE UMA JUIZA FEDERALPOLICIA FEDERALPara o conhecimento

SE VOCÊ TIVER INFORTÚNIO DE SER VÍTIMA DE UM SEQÜESTRO-RELÂMPAGO, E TIVER,QUE SACAR DINHEIRO NUM CAIXA ELETRÔNICO, MANTENHA A CALMA E TECLE SUA SENHA DE MANEIRA INVERSA!POR EXEMPLO, SE SUA SENHA FOR 1234, VC TECLA 4321. O CAIXA ELETRÔNICOVAI TE DAR O DINHEIRO, MAS VAI AVISAR A POLICIA, POIS DIGITAR UMA SENHA INVERTIDA ACIONA O MECANISMO DE EMERGÊNCIA!

POR FAVOR, PASSE A TODOS, ISSO E MUITO IMPORTANTE E A MAIORIA DAS PESSOAS AINDA NÃO SABE DISSO.

Liliane P. BastosCRP: 10529 Brasília - DFJuíza Federal de Mediação Arbitral - ANAJUS - BRASILRegistro Nacional: A0097

Fiz o favor de ocultar o telefone da senhora Bastos, por razões óbvias que vou mesmo assim deixar para o final. Vamos por partes.

De início, este email me foi enviado em letras azul claro, quase celeste. Por que esta cor seria melhor para uma informação assim importante e urgente, não faço a mínima idéia. Como não sou adepto de repassar mensagens assim não tenho conhecimento da causa. Vamos em frente.

A intenção é nobre, é óbvio. Todo mundo adoraria saber que existe uma maneira tão simples de escapar de um sequestro-relâmpago, ou pelo menos deixar as autoridades a par disso e reduzir em muito o número de meliantes que escapam das garras da lei. Ah, sim, que mundo lindo seria... seria, se não fosse obviamente implausível. Conferenciando com nosso consultor de assuntos tecnológicos, consegui a seguinte resposta, citada com trejeitos e emoticons originais:

O problema reside, claro, na possibilidade de descobrir que a senha está, de fato, ao contrário. Para isso, o programa teria de comparar a senha incorreta com a correta, e descobrir que ela está, de fato, revertida. Isso seria fácil, não fosse um fato simples: nenhum sistema de segurança de respeito guarda suas senhas de forma textual. :P

Senhas são (ou devem ser) guardadas previamente encriptadas, e comparadas com a forma igualmente encriptada da senha entrada no sistema. O objetivo disto é dificultar a descoberta das senhas caso alguém tenha acesso ao banco de dados, visto que é quase impossível fazer a desencriptação de senhas.

Porém, não existe nenhum tipo de propriedade que garanta que a forma encriptada de uma senha ao contráirio seja igual ao contrario da forma encriptada da senha normal. Portanto, é imposível verificar se a senha realmente foi inserida ao contrário, a menos que ela esteja guardada no sistema sob a forma de texto. E se estiver, é melhor mudar de banco. ;D

...Okay, faz sentido, mas eu não poderia eliminar uma possibilidade simples e pragmática: a de que o banco tenha armazenada não só a senha criptografada, mas também seu reverso criptografado. É simples e funcionaria... se fosse verdade.

Vamos lá: primeiro, por que, cargas d'água, uma informação tão importante seria mantida oculta do público por... sabe-se lá quando essa mensagem "caiu na rede", mas deve dar uns vinte anos pelo menos desde o advento do primeiro caixa eletrônico. Se isto fosse verdade, todo gerente de banco tem o dever de informar seu cliente desta medida de segurança, nem que seja em um folheto. Mas, como o email diligentemente nos informa, "A MAIORIA DAS PESSOAS AINDA NÃO SABE DISSO". Eu mesmo não sabia.

Prosseguindo, uma falha óbvia deste mecanismo de segurança é a existência de palíndromos. Se minha senha for "1234" é fácil, mas se minha senha fosse, digamos, "5775", como é que fica? Eu vou ter a polícia nos meus calcanhares toda vez que tiver de sacar dinheiro no banco, ou eu nunca vou poder usufruir desse benefício? Eis outra razão porque gerentes de banco deveriam informar seus clientes a respeito, mais uma vez, se fosse verdade.

Porque, além destes absurdos apresentados, tem mais um pequeno detalhe: o email está sendo renegado pela ANAJUS. Ou seja, não é nem real, provavelmente nem escrito pela senhora Liliana Bastos. O que não é muito diferente da maioria das mensagens creditadas a Fernando Pessoa, Dalai Lama, Luis Fernando Veríssimo, Arnaldo Jabor, Diogo Mainardi e por aí vai.

O veredito, portanto, é obviamente uma farsa. Mas eu sei que isso não vai impedir gente de continuar repassando a mensagem pra frente, e se você chegou até aqui procurando pela veracidade dessa dita cuja, agora você já sabe. E conhecimento é poder.

Sem mais, uma boa tarde.


Töpo Talpos é cronista, blogueiro, cafeinólatra e está considerando escrever uma versão brasileira do Snopes.