É. Notícias voam. Fui saber sobre a tal Blogagem Inédita com uma semana de atraso(já passaram dois dias do prazo final, aliás) hoje seguindo o link via um ótimo texto do Alessandro Martins do Quero Ter Um Blog!. Mais informações, usem os links, não posso perder tempo!

A campanha do Edney vai de encontro ao comentário mais clichê a respeito da (urk) blogosfera: "a blogosfera só fala da blogosfera". Quanta "blogosfera" junta, caraca! Enfim, o comentário é válido, e tem seu fundo de verdade: 90% dos blogs, em algum momento, falam de blogs. Alguns se dedicam mais ao assunto, outros tem apenas um post ocasional, e outros, como este site que vos fala, abordam o assunto entre outras coisas.

Mas eis a questão: isso é uma coisa ruim? A Internet nasceu como uma maneira de circular a informação via conexões, o conceito de hyperlink é a maior sacada da Internet, o Google funciona graças ao sistema de links e pagerank... em outras palavras, a Internet funciona em torno de links e referências. Se você exige — como fez o Edney — que um bloguista escreva sem fazer referência a nada que não esteja ligado à atualidade(incluindo blogs e "mídia tradicional"), o que temos?

Temos um jornal. E convenhamos, a função real dos blogs nunca foi substituir a mídia tradicional. Se isso acontece, o processo é natural. Um bloguista se interessa por um assunto, uma notícia, um comentário, um texto em outro blog, e escreve um texto na inspiração. Tirar dele este direito é arrancar o espírito livre de blog, mesmo que seja um exercício de criação interessante...

E no final das contas, tudo o que vem de alguém é, em primeira instância, inédito. O importante não é que seja completamente novo, mas que se diferencie por algum fator, e por isso se destaque. Cada autor tem sua opinião particular sobere o mesmo assunto, uma visão diferente sobre a mesma história, um estilo de escrita diferente do outro. Inédito assim não está bom?

Pois pra mim, tá ótimo!