Bem-vindo sejam, caros leitores, ao espaço de Korso Asclepius. Como é de se esperar, o assunto aqui é arte.

Cada época é marcada, mesmo que de leve, por uma quebra de padrões e um estilo de vanguarda. Seja na música(que, infelizmente, não está tomando um bom caminho...), na pintura, na escultura, na literatura, na moda... Mas como eu sou uma negação em moda, e a música, como já disse, está indo mais em direção à própria destruição que qualquer coisa(na minha humilde opinião talpídea, claro...), falarei de literatura.

Adoro quando os menos jovens dizem que "os jovens de hoje são muito acomodados". Não consigo deixar de pensar que, por baixo da suposta acomodação no melhor estilo Elis Regina de ser...

Ainda somos os mesmos e vivemos
como nossos pais
... existe uma vanguarda oculta aos olhos anacrônicos de quem ainda não se adequou a um mundo que se transforma rápido demais. Digo que em campos não muito explorados por quem não muito se interessa, existe uma revolução estilística acontecendo. A internet, meus caros, desenvolve um estilo próprio que vai muito além da Net2.0 e do "internetês". A internet é, por si só, um universo de estilos literários. Dos quais hoje falaremos do hyperlinkismo.

O que é

O hyperlinkismo é o estilo marcado pela conexão. Mesmo que dentro de um mesmo domínimo, mas não somente, o hyperlinkismo se mostra presente na interconexão da informação e da abundância de seu termo nomeador, o hyperlink.

Onde se vê

Talvez seu maior expoente sejam os Wikis, mais notavelmente a Wikipedia. É visto com grande frequência também em blogs, fotologs e outros sites de conteúdo interativo.

Provável Origem

Nasceu da Internet como projeto. Sendo a Rede uma – óbvio – grande rede, um estilo baseado na interconectividade é, no mínimo, óbvio e esperado.

Características Principais

  • - Presença marcante de links, embasada pela ideologia de que a linkagem engrandece o conteúdo e enriquece a informação, além de prestigiar os autores originais do conteúdo relacionado.
  • - Linguagem basicamente informal.
  • - Enriquecimento da informação via vídeos, imagens e demais recursos oferecidos pelo meio em que se encontra(no caso, a Internet).
Porque dá certo?

Porque a Internet foi feita baseada na idéia de compartilhamento de informação(sobretudo para fins militares e científicos). Negar à Internet sua base seria simplesmente absurdo, como retirar de uma cama o colchão: definitivamente não é a mesma coisa.


E é isso. Semana que vem, mais sobre o "miguxês".