Eis exatamente o problema mor de qualquer blog recente: falta de público.

Por exemplo, meu público se resume a mim, alguns proxys e o crawler do Google. Uau!

Claro, o problema básico não é só a falta de público. Não é a atenção que eu procuro. Como escritor, criador e agregador de conteúdo e talvez até formador de opinião — ok, paramos por aqui, não quero parecer prepotente —, algo é definitivamente necessário ao meu trabalho e evolução: feedback.

Ter feedback é essencial no exercício da profissão de bloguista, mesmo que bloguismo amador. Como saber o que dá certo e o que não dá se não tenho leitores pra me dizer? Eu, pessoalmente, acho que tudo(ok, quase tudo) está lindo, mas como saber com certeza? Exatamente, não dá. Logo, preciso de público, ou a coisa vai estagnar a olhos vistos...

Eis a grande questão: como conseguir um público mínimo em tempo igualmente mínimo? Não é fácil publicar, é óbvio. Se fosse, todo mundo seria famoso, e sabemos, não é bem esse o caso... Então, o que fazer? Há alguns caminhos básicos, cada qual com seu grau de dificuldade, probabilidade e comodidade.

Chamar a atenção de gente importante: boa. Aliás, imprescindível. Sobretudo, atingir seu ídolo é, definitivamente, desejável. A questão que inviabiliza esta opção é que, por lógica, indução e analogia, se você consegue atingir pessoas importantes, consegue atingir as pessoas abaixo também. Logo, se você consegue atingir seu ídolo, você não precisa. Obviamente, isto é uma mentira ideológica, mas mesmo assim o método não é nada fácil.

Ter uma idéia genial e/ou memética: ou seja, uma idéia que, por si só, se transmite pelos círculos sociais e, portanto, chama gente para seu site. Perceba que nem toda idéia memética é boa. "2 girls 1 cup" não é necessariamente genial, mas se você não esteve escondido debaixo de uma pedra internética metafórica, você sabe pelo menos que é algo desagradável. E aviso: não procure no Google. Ou no Yahoo!. Ou no Ask Jeeves. Ou no Altavista. Ou, ainda melhor, em lugar nenhum. Totalmente NSFW. Você está avisado, colega...

Ter um plano de publicidade muito bom: coisa que eu não tenho. Não tenho nenhum conhecimento além do sub-básico de publicidade. Sei que comentando nos blogs que eu leio alguém, algum dia, irá parar aqui, mas isso não é suficiente. Experiência própria, "Bruno Guedes in Blog" teve um total incrível de 7 comentários em 5 meses e mais de 30 posts de existência. Muitos deles seriam até polêmicos, se alguém lesse.

E é basicamente isso. Conforme dito, meu conhecimento de táticas de publicidade é irrisório, pra ser gentil. É simplesmente ridículo...

Mas perceba, "ser bom pra caramba" não está enumerado. Não é por acaso. Ser bom só não é o bastante. De que adiantaria Einstein descobrir a relatividade universal se ninguém soubesse? Ou, em resumo e sem analogias, de que adianta você, bloguista amador, escrever bem pra caralha se ninguém lê?

Exato. Agora, com vossa licensa, vou fazer um pouco de publicidade forçada. Não faço idéia se vai dar certo. Mas a gente tenta...