Okay, ainda não aconteceu comigo, mas vai acontecer. Na verdade, o fenômeno colateral já aconteceu. Deixa eu ir direto pro assunto: é aquele povo que implora por link.

Veja bem: o sujeito vem no meu blog e deixa o típico comentário "adorei seu blog". Até aí tudo bem, isso normalmente é sinal de que as coisas estão indo bem. Mas aí vem os apêndices...

"Visite meu site, é www.qualquercoisa.com"

Sim, o sujeito vem ao meu site e pede que eu visite o dele. Já começamos mal, porque isso é totalmente indesejável. Por alguns motivos.

O primeiro e principal é que existe um campo para você colocar seu site no formulário de contato. É que você deveria apresentar seu link. Quem quiser entra, quem não quiser, não. Ser intrusivo, ao contrário do que muita gente acredita, não vai melhorar a fama do seu site. Fim de papo.

Pior ainda se o sujeito te manda um link quebrado ou o site nem tem nada. Típico webmaster que quer que as visitas apareçam por mágica. E já presenciei, sim. Paciência...

"Por favor, comente no meu blog"

Não vou mentir, eu meio que já fiz isso. Não com essas palavras, não tão de cara, mas eu já deixei uma indireta. Não me lembro das palavras exatas, mas foi no início da minha pseudo-carreira de bloguista. Enfim, também é tosco, mas ao menos serve pra lembrar que as pessoas gostam de receber comentários. Mas é igualmente intrusivo.

Se você realmente faz questão de chamar a atenção das pessoas para seu blog, pode ser mais sutil. Dê uma indireta, diga algo como "vou parar por aqui senão fica grande demais; falo mais no meu blog". Tipo o que eu faço, sim. Eu também tenho cara-de-pau, caros amigos.

"Quer fazer uma parceria?"

Tá, eu já fiz parceria, também. Quem esteve no meu antigo (e morto) blog sabe que eu fazia uma parceria com uns blogs de poesia. Entretanto a parceria não se transferiu pra cá, por razões simples: eu não curto blogs de poesia e não acho que parcerias funcionem mesmo.

Parcerias só funcionam se existe algum motivo real para os blogs/sites serem parceiros. Eu não tenho praticamente nada a ver com poesia, logo não devo fazer parcerias com sites de poesia. Da mesma forma, acredito que o Kid não tem nada a ver com política, psicologia, algumas nerdices, arte e brincadeiras insanas e sem noção de placas de papelão, logo... espera, acho que tem espaço pressas coisas por lá sim... hm...


Enfim, gente, a questão é tão simples que vou resumir.

Não peça link, esse tipo de coisa surge naturalmente. Nossa paciência agradece...

PS.: Mais informações, acho que o Kid foi muito mais eloquente que eu sobre o assunto. Leiam. É divertido, pelo menos.