Jornalismo de celebridades no Brasil é o fundo do poço. Até obituários são feitos com mais propósito. Eu já vi -juro!- manchetes do tipo “Bruno Gagliasso (ou algo assim) atravessa a rua”.

Esta frase acima é de autoria de Carlos Cardoso. Duvido que tenha de discorrer muito sobre o que ela significa. O que me leva a citá-la aqui é que ela me lembra de um projeto já um pouco antigo que eu tenho.

Caros, algum dia desses será meu dia G. Será o dia em que eu farei uma afronta ao G1, na forma de um comentário extenso acerca de suas notícias mais estúpidas e inanes. Talvez o mais interessante é que eu nem preciso realmente escolher um dia: qualquer dia em que uma manchete estúpida do nível "Sasha Vai À Escola" – baseado em fatos reais, juro1 –, então eu só tenho que dar uma volta pelo portal G1 e discorrer, digamos, pelas 5 manchetes mais desgraçadas a atingir os olhos de milhares de leitores. Talvez até 10, se estivermos em um dia particularmente inútil.

Me diz: dá pra ficar mais inane que isso?

Então preparem-se: o dia está próximo.

Na próxima edição: Bruno Guedes entra em uma papelaria. Não percam!


1: Revista Caras, sei lá qual edição, não me preocupei em descobri. Fiquei com medo de ser contaminado pela letargia mental...