Mas claro, como tudo na minha vida, o ataque de salsinha foi incrivelmente mais deprimente, no meu caso. Vejamos como se deu...

No meu antigo blog, escrevi um texto que chamei de "Mitos da Humanidade Contemporânea I". Claro, faria parte de uma série de retóricas a fatos do senso comum expressos como se fossem verdade pura e verdadeira, quando eu pessoalmente acho que não são. Alguns até não são mesmo. Enfim...

Aí, um sujeito que não sei quem é ou de onde veio, visto que não deixou sequer nome, me deixa o tal comentário:

Chegou a internet e chegou a possibilidade de mais e mais informação, mas, tambem, chegou a possibilidade de qualquer pessoas escrever mais e mais besteiras. Não deveria nem dizer nada mas como mais pessoas podem chegar por engano a esta pagina,fica o comentario de alguem que não diz apenas o que lhe apetece, mas que possuindo algum conhecimento das coisas diz: primeiro aprende o que é um mito, segundo, informa-te em várias áreas do que estas dizendo, terceiro, se achas que a biologia é a explicação de tudo, então talvez as besteiras que dizes te façam sentido.
ah, não necessitas aceitar o comentario, como não necessitas responder, já que foi por engano que aqui cair acho dificil voltar aqui

Okay, vamos analisar a situação com calma. Primeiro, ele não me diz onde eu estou errado, simplesmente vem e me diz que estou errado, deveria aprender o que é mito, me informar e parar de achar que biologia é a explicação de tudo. Ele não diz como chegou ali ou como outras pessoas poderiam chegar também por engano. Mas isso é sintoma normal de salsinha.

Agora, vejamos, pelo lado deprimente da coisa, uma salsinha de grau menor aparece num site que não é mais atualizado e vem dizer coisas que, não fosse o fato de eu continuar a manter o site no ar, se perderiam no limbo para sempre. Aliás, não sei porque deixei o site no ar, mas pelo menos agora posso dizer que não é só Cardoso que tem salsinhas!

O que mais me surpreende é que, além dos sintomas usuais de falta de especificidade e raiva incontida por razões que não consigo inferir, o sujeito aparentemente sofre de Asperger. Ou isso ou simplesmente é burro e não consegue perceber que eu usei a palavra mito em sentido figurativo. Logo no primeiro parágrafo introdutório eu expliquei minhas intenções. O conceito de mito era, com certeza, a coisa menos influente no conteúdo do post...

Mas enfim, deixemos o "salsinismo" e a pejorativização de lado. Se o sujeito, por alguma razão desconhecida, cair aqui de novo, gostaria que se identificasse e, ao invés de agir como um troll acéfalo, tentasse formar uma discussão decente, com um nome para que eu possa me dirigir a ele de forma civilizada e podemos travar uma discussão saudável, e talvez ele até me convença de que estou errado, ou vice-versa. Discussões são assim, correto?

Claro, ele pode também ser só mais uma salsinha que leva a Internet a sério demais... Triste, mas possível.