Oh-lá, bom dia e bem-vindos ao Bruno Guedes & Toupeiras. Hoje teremos nossa primeira resenha de webcomic, o que nos leva à questão: quem deveria resenhar as webcomics? São tiras em quadrinhos, logo seriam alçada do Korso, mas o meio de veiculação, a internet, seja integral ou não, deixa a dúvida se isso não deveria ser da minha conta. A decisão foi tomada tendo em vista que Korso jogou as mãos pro alto e disse algo como "se o rapaz quiser, é dele", e portanto ficou comigo esse trabalho. Sem mais delongas, nossa primeira webcomic resenhada é, por incrível que me pareça, brasileira. Com vocês, "Bichinhos de Jardim".

Leia. E clique, também

Quando soube da existência do Bichinhos de Jardim... bem, primeiro eu amaldiçoei a pessoa que roubou minha idéia de escrever uma tira com caramujos. E outros insetos também. Sério, juro que eu tinha todos os personagens, mais algumas histórias prontas, vou tentar botar tudo num scanner... mas enfim, passada a frustração de jogar uma idéia fora (adeus, Chimi-Moryô!), eu gostei um bocado da tira. Não cheguei a fazer o "archive trawl"(o ato de começar do início da publicação e ir lendo até chegar na última tira) porque estava sem tempo. Essa semana, então, eu fiz a leitura total e resolvi resenhar. Por dois motivos: 1, porque tinha que começar a resenhar alguma webcomic o quanto antes; e 2, porque se era pra começar, que começássemos com uma brasileira, sim? =D

Enfim, Bichinhos de Jardim é uma tira que, apesar do cenário fofo e seus personagens ainda mais fofos (menos a borboleta, aquele olho enorme me dá medo! D: ), que começou sua existência em 2001 em formato impresso na Tribuninha, um caderno infantil da Tribuna de Petrópolis(ainda não achei o site), o que significa, então, que na verdade eu roubei a idéia de alguém, e nem sabia. =P Agora ela completa 1 ano em formato digital, e vai muito bem, obrigado.

Olhos enormes... enormes... D=

Mas enfim, falemos de temas e traços. Conforme já disse – e demonstrei – tem um traço bastante simples e até certo ponto "fofo", o que é bastante agradável, aliás, e condiz bem com a natureza dos personagens. Em contrapartida, o traço aparentemente infantil, até, constrasta com os temas críticos e muitas vezes políticos que a tira trata. Por meio de caramujos, joaninhas e minhocas, Clara Gomes nos fala de filosofia, política, economia, e de vez em quando só uma história pra quebrar o gelo, o que de vez em quando é bom. =D

E, claro, tem o Meleca... vai saber porque um personagem mudo e pequeno até demais para a escala da historinha tem tanto carisma e faz tanto sucesso, mas eu apelido isso de "Efeito Snoopy". Isto é, da época que o Snoopy ainda era um cachorro, meados de 1960... Enfim, o Meleca é um calango que se tornou praticamente ícone da tira e ganhou até uma enquete para descobrir porque cargas dágua é ele tão popular. É, gostamos dele também, embora esses olhos grandes, fixos, parados... medo! D=

Enfim, Bichinhos de Jardim. Leitura leve, rápida e divertida. Só seria melhor se fosse diária, mas do jeito que a coisa vai não posso exigir nada de ninguém, posso? ;)

UPDATE: putz, quase esqueci de eliminar os hotlinks... XP